Conheça o ImageCon - Conferência do Imaginário

Como funciona o algoritmo do Instagram?

Embora não seja a maior (ainda), hoje o Instagram é certamente a principal rede social do mundo. O engajamento e alcance com posts dentro da plataforma garantem mais visualização, engajamento e resultados orgânicos. Uma das grandes questões frequentes de quem usa o Instagram é tentar entender se existe uma lógica no sistema. Um post recente do site espanhol Xataka trouxe detalhes sobre o funcionamento. O melhor de tudo é que uma explicação de quem trabalha no Instagram. O engenheiro Julian Gutman detalhou em junho passado o processo de desenvolvimento e implementação do algoritmo do feed do Instagram. Observando as informações, fica claro que na verdade o processo é bem lógico e simples.

Então o que afeta as publicações de quem publica?

Interesse, frequência e relacionamento. Ou seja, consistência de postagens, regularidade e engajamento real com os seguidores.

O algoritmo considera automaticamente esses pontos na varredura do seu feed. E aprender com o próprio Instagrammer. Isso quer dizer que ele faz uma leitura das postagens suas e dos seus seguidores e assim consegue entender o que você e seus amigos curtem.

Interesse – é definido de acordo com o tempo em que cada usuário assiste ao conteúdo. O Instagram “observa” o que você mais vê e gosta e depois sugere os conteúdos com base nesse tempo que você dedicou para fotos e vídeos dentro do Instagram. Traduzindo: você vai ver mais daquilo que já vê e gosta.

Frequência – depois de ser atualizado, o feed do Instagram leva mais em conta a frequência e pontualidade do envio de posts na sua conta. O Instagram vai cada vez mais dar visibilidade para quem posta de forma oportuna e consistente semanalmente.

Relacionamento  – É o compromisso que os seguidores tem com você. Envios de mensagens diretas, ser marcado, curtidas, comentários e afins. Isso tudo vai definir uma presença mais constante na timeline do Instagram. Aqui parece que o Instagram diz o seguinte: você aparece mais não porque respondeu ou engajou seus seguidores, mas sim porque eles procuraram você.

Foto: TechCrunch. Apresentação para a imprensa norte-americana do engenheiro Julian Gutman

O comportamento passivo – nesse caso, quem fica só olhando o conteúdo dos outros terá um feed distinto. Segundo o Instagram, o aplicativo vai mostrar as publicações na sua linha do tempo levando como base aquilo que você olhou e curtiu na última vez que entrou. Quem segue muita gente verá menos das coisas que não curtiu. O que faz todo o sentido. A rede social quer te mostrar aquilo que você mostrou interesse em ver.

Leia também: FHOXCast. Afinal, a fotografia é um bom negócio?

E os mitos sobre o algoritmo desmistificados pelo próprio Instagram:

  • O Instagram não esconde posts no feed. O que eles querem dizer com isso é que se você descer a barra de rolagem verá todas as publicações de quem você segue. Mas isso não será de forma linear.
  • O Instagram não dá destaque para quem usa o Stories, Direct e outros recursos extras.
  • Quem envia muitas fotos não é penalizado. A diferença é que as imagens serão intercaladas com outros posts para que isso não sature o feed dos outros usuários.
  • Não existe preferência por contas empresariais ou comerciais. Segundo o Instagram, a prioridade para elas é a mesma dentro da rede social.

Vale lembrar que o Instagram está constantemente investindo em ajustes e melhorias. A empresa usa inteligência artificial para analisar bilhões de hashtags para conter haters, preconceito e fake News.

>> Quer conhecer a nova FHOX de graça?

Se você tem uma matéria, um relato, uma coluna, um tutorial ou qualquer outro tipo de conteúdo e quer contribuir com o FHOX.com.br, nos envie! Nosso departamento de redação vai analisar e, se aprovado, será publicado e assinado por você, respeitando todas as regras do direito autoral. Colabore clicando aqui: Você na FHOX.