Participe do SIM. Semana do Imaginário Materno!


A força dos estúdios selfie

Tendência segue acelerada nos Estados Unidos com novos estúdios sendo inaugurados semanalmente

No negócio da fotografia, de tempos em tempos é sempre assim. Eis que surge uma tendência de um mercado novo e aquecido. A bola da vez é o conceito dos estúdios selfie. Primeiro é sempre bom marcar espaço, já que em canais de fotografia do Brasil (e até de fora), a FHOX foi a primeira a dar a tendência. Foram várias matérias e vídeos mostrando diferentes formatos e estilos. O mais recente é aqui do Brasil, a Selfie Gramado. Por aqui também já tivemos o Museu do Sorvete (que rodou várias cidades brasileiras antes da pandemia) e tem ainda o Funcast. Lá fora esse mercado avança com muito mais força. A franquia da Selfie WRLD é uma das que mais cresce com dezenas de unidades e que continua inaugurando novos pontos em diferentes cidades norte-americanas. 

Por que faz sucesso? A resposta é simples: porque é divertido para os clientes. A possibilidade de criar seus próprios retratos e sobretudo de compartilhar na hora no Instagram ou TikTok. Aliás, faz sucesso justamente por ter essa característica multimídia. Focando em fotos e vídeos, os cenários funcionam tanto para fotos estáticas quanto para reels, Stories e Boomerangues. Ou para fazer aquela dança ou trend no TikTok. A razão da popularidade é que esses locais têm cenários e mais cenários. Dos infantis aos adultos. A Selfie Gramado tem 50 deles e até com licenciamento do Gloob para fazer sucesso com os pequenos. Lá tem inclusive um jatinho dentro do estúdio. 

Selfie WRLD: uma rede de estúdios norte-americana que não para de crescer  (mesmo na pandemia) – FHOX

Formatos – Os estúdios selfie tanto aqui quanto lá fora contam com protocolos para a Covid e costumam trabalhar com limite de público e hora marcada. As sessões são cobradas por tempo (30, 45 ou 60 minutos) e atraem famílias e influenciadores. Outro detalhe importante: uma parte destes estúdios está atraindo eventos com públicos menores (agora com a liberação de restrições de várias cidades com relação a covid). Pode ser para aniversários, festas de empresa e afins. No caso dos influenciadores é uma vantagem oferecer ambientes distintos para quebrar a monotonia dos “mesmos fundos de sempre”. Os estúdios selfie também levam isso em consideração trocando os cenários com atualizações de tempos em tempos. Nos EUA alguns destes estúdios trabalham de forma democrática. Ou seja, o cliente pode levar um fotógrafo para fotos melhores ou contratar um profissional da marca. Na prática isso representa dar ao cliente o poder de escolha. A pessoa escolhe se quer fazer fotos e vídeos sozinha ou contar com o suporte de um fotógrafo. Ou até combinar as duas coisas. A Disney na França também está usando o apelo do estúdio selfie em espaços temáticos da Marvel em um dos seus hotéis mais recentes. 

Estúdios selfie também avançam na Ásia – FHOX

Mundo selfie – O fato é que a tendência do instagramável já vinha acompanhando o avanço do Instagram no mundo todo. Para os fotógrafos, donos de estúdio, empresas de foto de formatura e lojistas é algo para prestar atenção e pensar seriamente em investir nisso. Até porque o conceito do “selfie studio” faz sucesso porque está conectado com o marketing 5.0. Ou seja, é colaborativo, interativo e vende experiências. É sobre o marketing em tempo real de pessoas que fazem a divulgação de forma espontânea sobre o local. Alguns anos atrás selfie foi a palavra do ano de acordo com o dicionário Oxford. No fim é verdade que de tempos em tempos surge uma onda que parece modinha. O que não parece ser o caso da selfie. Basta lembrar que ela existe desde o início da fotografia com autorretratos. E de lá para cá se sofisticou muito. E mais recentemente segue evoluindo do pau de selfie até os drones que fazem automaticamente nossas fotos. Os fabricantes de smartphones já nos oferecem câmeras de selfie super poderosas e prometem câmeras frontais com 100 megapixels para muito em breve. O estúdio selfie parece ser o reflexo dessa força toda. E para os empreendedores da fotografia é uma indicação clara de um excelente negócio. Até a próxima onda, claro. 

Por que é um bom negócio?

  • Venda de experiências
  • Foto impressa em diversos produtos. Mini álbuns, fotos na hora e outras lembranças impressas
  • Vídeos rápidos ou slideshows
  • Serviços similares atrelados como cafés, bebidas e outros
  • Os clientes geram a divulgação já que postam as fotos e vídeos nas redes sociais
Experiências com selfies: a nova fase dos negócios para os estúdio de  fotografia – FHOX
Um estúdio selfie minimalista, com foco em experiência e só com fotos P&B –  FHOX
A nova era dos estúdios selfie – FHOX
Killeen selfie studio to open next month | Business | kdhnews.com