Smartfhox 2 anos atrás | Redação

Estudo de caso: Como a Huawei virou líder de mercado (com a ajuda da Leica)

Marca chinesa assumiu a liderança no mercado chinês graças a parceria com a lendária fabricante de câmeras

por Revista FHOX

c18282a5d03dbf2c2aa42ca09b1d1db8

Quando a notícia foi anunciada em 2016 até parecia loucura. Uma fabricante de smartphones lançou um modelo com câmera dupla com assinatura Leica. Depois vieram outras versões também com lentes duplas e câmera frontal. Muita gente desconfiou da ousadia…

Eis que em 2017, Andreas Kaufmann CEO da Leica anuncia que seu sonho é lançar um smartphone próprio. Não me parece mero acaso. A marca alemã notou o óbvio: que as pessoas querem modelos premium para fotografar com smartphone. E o CEO da Leica deve ter se empolgado com as vendas da parceira chinesa. O fato é que a escolha da Huawei foi das mais acertadas, a emprestou toda tradição da Leica e colocou em seus modelos P9 e P10. Resultado: mais de 100 milhões de smartphones vendidos.

Huawei-Mate-10-10-Pro-and-Porsche-Design-camera-gbn

Aliás, o mais recente lançamento: a Huawei Mate 10 vem com recursos de inteligência artificial. A super smartphone foi treinado com mais de 100 milhões de imagens para reconhecer todo tipo de ambiente. Com isso, a Mate 10 Pro consegue identificar automaticamente o cenário das imagens e fazer o ajuste da câmera (ISO ou a exposição). A inteligência serve ainda para o foco de acordo com a cena. Seja para um retrato com detecção de rosto ou profundidade de campo. Toda essa tecnologia serve para controlar automaticamente a imagem do aparelho e entregar a melhor condição de imagem para fotos. O equipamento traz duas lentes Leica: uma colorida com 12 megapixels e outra monocromática de 20 megapixels (as duas com abertura f/1.6). Mate 10 combina as duas lentes para entregar altíssima qualidade de imagem. Especialmente em ambientes com poucas luz.

>> Huawei volta a ser líder na China

leica-v224-huawei-c249ng-th224nh-lap-trung-t226m-nghi234n-cuu-v224-ph225t-trien-0
Os CEOs da Huawei e Leica juntos

A Huawei vai bem no competitivo mercado de smartphones. Lá na China não tem nem para a Apple. Olha que não é pouca coisa, afinal estamos falando da segunda maior economia do mundo. Os 100 milhões vendidos com a ajuda da Leica fizeram a Huawei retomar a liderança naquele mercado. Ppor alguma razão essa história toda me fez lembrar de um boato que a Nikon poderia compra a Nokia. Isso faz alguns anos e naquele momento parecia absurdo. Parece absurdo agora?

huawei_mate_10_teaser_twitter_1503641564705

A Huawei ilustra bem a nova fase da fotografia. Apostando em modelos sofisticados que oferecem alta qualidade de imagem. Foi uma das primeiras a lançar câmera dupla e teve mais um feito. Criou um modelo onde o diferencial é a câmera frontal ter lente Leica para selfies diferenciadas. O que será que Robert Capa acharia disso? Certamente a frase do estar bem perto para uma boa fotografia faria todo sentido para autorretrato com smartphone.

Recentemente postei aqui sobre o case da Casio. Um estudo de caso que comprova que as câmeras digitais compactas podem até se transformar e sobreviver. Já no caso da parceria Huawei e Leica (ou da Hasselblad com a Motorola) temos a clara indicação de que os fabricantes do ramo fotográfico tem mais a ganhar pensando fora do padrão do que tentando evitar o inevitável.