Smartfhox 6 meses atrás | Redação

Como funciona o algoritmo do Instagram

Evento que ocorreu no último fim de semana na sede da empresa demonstrou a tecnologia do fee da rede social

por Revista FHOX

O Instagram convidou membros da imprensa norte-americana em um evento que ocorre no escritório da empresa em San Francisco na Califórnia. Os desenvolvedores da rede social mostraram melhor como funciona o algoritmo que classifica o posicionamento das postagens dentro da plataforma. Lembrando que antes o Instagram tinha uma linha do tempo cronológica. Agora, com recursos de aprendizado de máquina, o Instagram mostra os posts de acordo com o comportamento passado de cada usuário. Essa foi a explicação de Julian Gutman, líder de produto do Instagram durante a apresentação. Segundo ele, mesmo que você siga as mesmas pessoas ou marcas de outro usuário, verá publicações distintas. O que ele também destacou é que a prioridade de visualização será das pessoas mais próximas. Aquelas que o usuário mais curte ou interage. O que faz bastante sentido. Já que é uma rede social. O Instagram leva em consideração a frequência de uso e quanto tempo você passa dentro da rede social para determinar quais postagens você verá primeiro.

O Instagram também falou de alguns mitos que muitos usuários divulgam nas redes sociais e em rodinhas de amigos. Destacamos alguns deles:

– O Instagram não coloca contas de empresas em mais destaque na comparação com contas pessoais.
– E não existe um destaque ou promoção para usuários que usam mais o Stories ou o Live do Instagram.
– Não existe preferência por fotos ou vídeos. Na verdade vai aparecer mais fotos ou vídeos de acordo com o seu perfil. Se você curte mais vídeos vai aparecer mais desse formato.
– E ao contrário do que muita gente pensa, o Instagram não reduz a força de contas que postam muitas fotos e vídeos em relação a outros usuários. E nem oculta posts que tem muitas hashtags.

>> A realidade aumentada avança no Instagram e no Facebook

Aqui na FHOX ficou claro um ponto. Se o Instagram funciona com aprendizado de máquina e leva em conta o comportamento e o histórico de cada usuário, logo não é difícil imaginar que a experiência hoje é muito individual. Ou seja, o que funciona para um não quer dizer que vai funcionar para outros. Quer saber os detalhes: então leia esse post (em inglês) completo do TechCrunch. A propósito, em breve o Instagram deve bater a incrível marca de 1 bilhão de usuários.

>> CAMERACLUB: BENEFÍCIOS E DESCONTOS EM MAIS DE 2 MIL VANTAGENS EM UMA COMUNIDADE COM MAIS DE 3500 MEMBROS 

Se você tem uma matéria, um relato, uma coluna, um tutorial ou qualquer outro tipo de conteúdo e quer contribuir com o FHOX.com.br, nos envie! Nosso departamento de redação vai analisar e, se aprovado, será publicado e assinado por você, respeitando todas as regras do direito autoral. Colabore clicando aqui: Você na FHOX.