Smartfhox 3 anos atrás | Leo Saldanha

Bylined quer vender suas fotos para as empresas

App funciona traz missões de acordo com as demandas das marcas. E paga pelas melhores fotos de cada tarefa.

por Revista FHOX

1-e30fc21730135cf63f4d147430ccb891c89510cd0033277d6751432ef174e486

Seja pago pelas fotos que você já faz. Esse é um dos motes de mais um serviço on-line que vai morder os ganhos de bancos de imagens nos moldes pré-estabelecidos. BYLINED é um aplicativo (iOS e Android) que acaba de ser lançado e que se autodefine como “Unstock Photography”. Aliás, esse apelo de fotos que não parecem de banco de imagem é tendência e segue crescendo em várias iniciativas. Boa parte delas no ambiente dos dispositivos móveis. Uma delas eu mostrei em meu post: ganha-ganha de verdade! 

screen696x696 (2)

O empreendedor David Hunegnaw criou o app (grátis) e diz se tratar da primeira iniciativa do tipo no mundo. Eu confesso já ter visto algo parecido por aí. Contudo, parece que essa é de fato a primeira versão só para fotos voltada para corporações. De qualquer forma, Bylined cria essa ponte entre o usuário e as marcas. “É crítico para as marcas criar esse engajamento com os fãs. Nessa tentativa, muitas marcas e negócios usam diversas tecnologias. A verdade é que as pessoas não querem ser perseguidas por essas tecnologias. Os consumidores de hoje querem engajamento com as marcas desde que façam parte dessa história” diz Hunegnaw.

screen696x696 (1)

BYLINED cria tarefas e o comprador define a recompensa para determinados tipos de fotos. Justamente aquelas que as empresas estão interessadas. Depois que o usuário garante a foto, basta salvar no app. As imagens compradas se tornam automaticamente royalty free para o comprador que pode usar a foto o quanto quiser. Entenda por comprador tanto agências, quanto editores e as próprias corporações. Quando uma nova tarefa é lançada no aplicativo, os usuários cadastrados são avisados.

screen696x696

Billy Goldeberg, chefe da área de negócios e desenvolvimento da BYLINED, diz que campanhas com hashtag são boas para o Instagram e não para as marcas. “Com nosso app, as empresas se apropriam do conteúdo, e o mais importante, os dados associados ao conteúdo gerado. As fotos compartilhadas no Facebook, Instagram e Snapchat ajudam só essas redes sociais a monetizar”. A missão do app é ajudar as marcas a gerar engajamento, trazer os consumidores para perto e ainda pagar pelo conteúdo criado por eles.

bylined2

A questão da qualidade das imagens é um ponto que deve ser levado em consideração. Se bem que com 2 bilhões (alguns dizem 4!) de fotos compartilhadas na internet todos os dias a chance de se encontrar fotos que as marcas queiram é bem grande. Já quando essa caçada depende de missões…não sei não. Outro grande desafio de apps nesse estilo é conseguir chegar ao conhecimento dos fotógrafos e interessados. Será que vai pegar?

14225475_1690960751223848_661517541852717496_n

Como a BYLINED ganha dinheirp? A start up de Columbus (Estados Unidos) leva 25% de comissão. Valor que é cobrado dos compradores. Eles devem lançar um sistema de assinatura já para 2017 e a empresa levantou 250 mil dólares de fundos de investimento. Seria esse app mais uma ameaça ou oportunidade de outros ganhos para fotógrafos profissionais. Por sinal, não está claro se um fotógrafo poderia, por exemplo, subir fotos feitas com uma DSLR. Qual a sua visão?

Veja mais aqui: BYLINED