Participe do SIM. Semana do Imaginário Materno!

Shutterstock adquire TurboSquid e indica um possível futuro para a fotografia digital

lighting studios suitcases microphone max https://static.turbosquid.com/Preview/2014/10/06__11_29_45/PhotoMusicAcessories.JPG423423b1-2b37-482a-a1ab-12dc3ac1a431Original.jpg
TurboSquid

A Shutterstock é reconhecida como um dos maiores e mais importantes bancos de imagens do mundo. Ontem (26) a revista de negócios norte-americana Fast Company trouxe matéria anunciando que a empresa comprou a TurboSquid por U$ 75 milhões de dólares. Por que essa informação é relevante para a fotografia como um todo? Porque a TurboSquid é a maior empresa do mercado 3D do mundo. Funciona como desenvolvedora de imagens tridimensionais de produtos e diferentes categorias como carros e outros. Ou seja, ela cria imagens que na verdade não existem mas que são bem realistas. Na prática, essa aquisição mostra que o foco no mercado de publicidade e das marcas está caminhando para a “criação” do zero de uma foto de produtos e afins. Esses arquivos hiper realistas tanto em foto como vídeo podem substituir uma boa parcela da criação de conteúdo para diversos fins como conhecemos. 

canon 1dx zoom lens 3D model https://static.turbosquid.com/Preview/2020/07/29__05_10_05/Canon1DXwithZoomLens24703dmodel001.jpgDE8576D9-1ECE-4CEF-B9B4-5538B1A75102Default.jpg
TurboSquid

Com a compra a Shutterstock se torna a maior do ramo com uma plataforma de oferta de imagens 3D do mundo. Algo que vai atender pequenos comércios, e-commerce e agências de publicidade e designers em geral. Junto com a TurboSquid vem a outra empresa PixelSquid que oferece um serviço de pré-renderização de objetos 3D. A partir da captura de imagens 2D em vários ângulos. Segundo a Fast Company a tendência já vinha com força e vai se acelerar. Das marcas e plataformas oferecendo essas imagens tridimensionais virtuais no lugar das fotos de bancos de imagens como antes eram comercializadas. Uma das vantagens é a variedade de aplicações e disponibilidade de ângulos distintos para um mesmo objeto. Obviamente para fotógrafos e quem gera conteúdo isso representa uma ameaça e transformação. Ao menos para produtos, objetos em geral. Por outro lado, abre oportunidade para artistas digitais especialistas em programas 3D criarem arquivos com o mesmo apelo. A ideia da Shutterstock é justamente abrir a plataforma para que esses artistas baixem versões de modelos 3D para que depois customizem da forma que preferirem. 

apple iphone 11 prototype 3D model https://static.turbosquid.com/Preview/2019/09/14__07_25_49/iPhone_11_Pro_00.jpg051238AC-1457-41A6-B400-EA4CF7320F7EDefault.jpg
TurboSquid

O crescimento do conteúdo 3D, AR e VR e o potencial para envolver os consumidores com essa tecnologia disruptiva está em alta, e a plataforma líder do setor da TurboSquid nos permite tornar a distribuição de 3D acessível à comunidade de criadores e profissionais de marketing da Shutterstock em vídeo, jogos, e-commerce e além. disse o CEO da Shutterstock, Stan Pavlovsky no anúncio oficial divulgado para a imprensa e para a Fast Company. 

female rigged 3d model https://static.turbosquid.com/Preview/2016/05/27__17_27_27/prew.pngf9acb067-ba84-4d38-8a65-8d3c4249a700Original.jpg
Modelo virtual da TurboSquid

 

O fato é que esse mercado de imagens criadas virtualmente não é uma novidade. Grandes varejistas já usam recursos desse tipo. Caso da IKEA (no exemplo citado pela Fast Company na matéria e outras). O problema (e a oportunidade) na outra ponta dessa tendência é a criação de imagens verdadeiras. Profissionais e plataformas que foram por um caminho distinto da Shutterstock podem muito bem vender o “conceito de fotos de verdade”. Contudo, para as empresas a opção “virtual” pode oferecer ganhos de custo e agilidade. Embora com o desafio real de quando vender ter que deixar claro que aquela imagem é de um produto “digital”. Difícil é dizer se essa tendência vai dominar o mercado e até que ponto pode avançar em retratos, por exemplo. Lembrando que já existem modelos e influenciadores virtuais. Obviamente o apelo “fake” de um retrato não é algo muito sedutor. O que é inegável é a forte transformação dessa nova fase da “fotografia computacional” e o investimento de U$ 75 milhões de dólares da Shutterstock na TurboSquid comprova isso. 

strawberries 3d max https://static.turbosquid.com/Preview/2015/10/30__10_10_16/st_15.jpg08b172b7-cac6-4e8a-9bf3-493ba17e2a9aOriginal.jpg
TurboSquid