Smartfhox 4 meses atrás | Redação

Novo app fotográfico ajuda pré-diabéticos

JurongHealth Food Log app checa as fotos das refeições para avisar se são saudáveis

por Revista FHOX
REI KUROHI

Com um banco de dados de 200 pratos, o aplicativo JurongHealth Food checa se os pratos estão de acordo com a dieta e se não oferecem riscos ao paciente pré-diabético. A aplicação foi lançada em Cingapura. Desenvolvido pelo hospital Ng Teng Fong, a ferramenta foi criada em conjunto com especialistas em inteligência artificial (IA) da Universidade Nacional de Cingapura. Justamente para ser uma ferramenta de ajuda para pessoas diagnosticadas com pré-diabetes.

Leia também: Movimento Imprimir 

O aplicativo JurongHealth Food Log (JHFoodLg) usa inteligência artificial combinando fotos de comida carregadas em um banco de dados de mais de 200 pratos locais comuns, incluindo nasi padang, laksa e arroz char siew. A ferramenta também explora os dados nutricionais do Conselho de Promoção da Saúde, do JurongHealth Campus e do Australian Food and Nutrient Database. “O sistema aprende dinamicamente sempre que uma nova foto é carregada, por isso vai ficar ainda melhor em reconhecer a comida ao longo do tempo.” disse O professor Ooi Beng Chin, da escola de computação da Universidade de Cingapura. O aplicativo também permite que os usuários que fazem parte de um programa especial hospital definam metas de perda de peso, metas de exercícios e mantenham conversas ao vivo com nutricionistas e fisioterapeutas. Tudo é feito para monitorar o progresso dos pacientes. Segundo dados do país, quase meio milhão de habitantes tem diabetetes e outros 430 mil estão em condição pré-diabética. Segundo os nutricionistas do hospital, pacientes nessa condição podem reverter o quadro se perderem 5% a 7% do peso. 

Um estudo feito com os pacientes que vem usando o app mostra que os usuários tiveram perda de peso. Mais do que só medir e avaliar pratos, o aplicativo ajuda a definir metas e lembrar de objetivos. Existe o recurso diário alimentar que traz informações nutricionais. Além disso, dá para ajustar manualmente os tamanhos das porções fotografadas e saber quanto de calorias foram ingeridas e quanto foi queimado fazendo exercícios. Dá até para sincronizar o app com outros aplicativos de exercícios físicos.

Nicholas Khong/TODAY

Mais do que fotografar, o app também traz um recurso social. Usuários publicam as fotos de pratos e fazem comentários e incentivos para outras pessoas em condições semelhantes. Essa função de comunidade é um poderoso incentivador. Por enquanto, a aplicação está disponível só para participantes do programa do hospital. Mas em breve deve ser liberado para o público em geral. Em seis meses os médicos querem analisar os dados gerais de um grupo maior que está sendo testado. O uso combinado de tecnologias e smartphones comprova essa nova fase fascinante da era da imagem. É a fotografia a serviço do bem estar. 

Participe da primeira turma online da Escola de Negócios FHOX 

Feira Fotografar 2019: o grande encontro da fotografia brasileira

Se você tem uma matéria, um relato, uma coluna, um tutorial ou qualquer outro tipo de conteúdo e quer contribuir com o FHOX.com.br, nos envie! Nosso departamento de redação vai analisar e, se aprovado, será publicado e assinado por você, respeitando todas as regras do direito autoral. Colabore clicando aqui: Você na FHOX.