Conheça o Mercado FHOX! O marketplace especializado no mercado de fotografia e imagem!


NFT para Fotógrafos(as) – o desafio com o marketing é uma questão importante

Embora seja uma tecnologia promissora e que já oferece oportunidades, também é fundamental um olhar de marketing sobre o assunto

Pessoas gostam de novidades e não é para menos que as marcas lançam coisas novas o tempo todo. A nova mirrorless, o novo smartphone, aquela lente incrível. O Lançamento é parte do marketing, de apresentar algo que traz recursos, avanços e a mais sofisticada versão daquele produto. O mesmo vale para serviços, um novo tipo de estúdio com sessão diferenciada, um novo ensaio de casamento ou família. Por que seria diferente com o NFT? Aliás, o nome não ajuda, talvez por isso algumas empresas (como o Instagram/Meta) vem chamando NFT de Digital Colecionável. A verdade é que existe espaço para o próprio empreendedor ou negócio repensar essa abordagem. O que quero dizer: você pode chamar NFT como uma marca só sua. O exemplo mais recente é da família do Nelson Mandela. Eles lançaram a ação MandeLaverse para ajudar uma causa. O NFT aparece citado como parte da oferta, mas não é o ponto central do marketing (enquanto a causa é). O que nos leva à questão mais importante: não se apaixone pelas ferramentas, plataformas, tecnologias, mas sim pela missão. Claro, o NFT oferece uma nova abordagem e de fato devolve o valor para a fotografia digital. Logo, esse é um caminho que deve ser pensado com calma em tempos de correria extrema. E esse é justamente mais um desafio. 

Começar pela razão do negócio e as questões de posicionamento de mercado são cruciais. Como você quer ser percebido e como está posicionado em relação ao marketing hoje. A vantagem de entrar com o NFT é a chance de repensar o posicionamento para uma nova fase. Hoje essa tecnologia está muito conectada com a fotografia autoral, artística. Mas me parece que existe potencial para todas as áreas. Se não tivesse, porque marcas de tênis, de luxo, de café e outras estariam investindo no assunto. Outro destaque do NFT é a conexão com experiências e artistas e marcas já começaram a olhar para isso com ações diferenciadas ligadas a ingressos de shows e itens únicos digitais colecionáveis que acompanham a oferta. 

O desafio para quem não tem legado ou força de marca? Quando vemos nomes famosos apostando em NTFs é evidente a vantagem que eles têm. Pois são famosos. E para quem não é conhecido? Nesse caso é a chance para aparecer. Talvez um caminho interessante seja pensar em uma série nova, lançar um serviço ou produto novo conectado com NFT. Existe certamente uma oportunidade quanto a essa nova fase dos ativos digitais únicos e de um ano para cá isso só vem avançando. Ganhou mais força lá fora e como tudo…leva um tempo para chegar por aqui. Uma nova dimensão para a fotografia digital que ocorre neste momento atraindo pessoas interessadas e que valorizam as obras digitais mesmo elas não sendo físicas (e também com o físico podendo caminhar junto). Contudo, NFT não é um botão mágico e envolve estudo, comprometimento e esforço. Os brasileiros que já se envolveram ou começam a se envolver nisso sabem disso. Espero que daqui um ano o cenário do mercado nacional esteja mais desenvolvido e com ganhos cada vez maiores para fotógrafos(as). 

Se você quiser entender e se aprofundar no assunto, venha comigo no dia 7/06 para o curso online ao vivo (+ comunidade) NFT para Fotógrafos(as). Saiba mais aqui: NFT para Fotógrafos(as) – a nova dimensão de negócios e oportunidades para quem vive da fotografia.