Inovação & Tech 2 anos atrás | Leo Saldanha

Meural: um grande acervo artístico na parede de casa

Equipamento reproduz telas com perfeição e apresenta um risco evidente para o papel com um engenhoso sistema de assinatura

por Revista FHOX

Meural é uma tela com moldura que mais lembra um quadro. O usuário pode enviar as artes, fotos e ilustrações via app. Com novos recursos, o produto agora traz suporte para o Amazon Alexa (sistema inteligente de controle de voz) para gerenciar a casa. Pois Meural, permite trocar as imagens com um gesto de mão. E dá para ver as informações de cada arquivo no visor. A tela tem 1080p e ainda assim a qualidade é impactante.

Com conexão wifi e em versão atualizada, o Meural está com vendas em alta no mercado norte-americano. Por conta disso, cresceu também o catálogo disponível para fazer o download de pinturas e fotografias. Aliás, a empresa lançou um serviço de assinatura para fornecer e atualizar o serviço. O consumidor paga para a Meural uma taxa mensal para receber novas obras na tela. Com milhares de artes disponíveis na coleção. A tela já vem com 100 obras instaladas sem custo para o comprador.

Mídia – Meural obteve destaque em diversas publicações respeitadas. Caso da Time, Forbes, TechCrunch entre outras. Obviamente, nem só de pinturas clássicas dispõe o sistema. Fotos famosas também fazem parte do acervo. A empresa garante que a moldura pode ser adaptada para cada ambiente e segundo a Meural a reprodução fica perfeita e nos mínimos detalhes. Parece até que dá para sentir a textura das obras. E claro, o dono da tela pode também mostrar suas próprias criações na Meural. Um detalhe importante, a empresa diz que 60% do faturamento com a venda de assinaturas obras é destinado aos artistas. A empresa fundada em Nova York em 2014 já está presente em lojas físicas com dezenas de parceiros espalhados pelos Estados Unidos e também na França, Reino Unido, Suíça, Holanda, Alemanha, Japão, China e Índia. Segundo a Meural o objetivo é claro: democratizar a arte combinando arte e tecnologia e compensando de forma correta os artistas.

Curadoria e recorrência – A ideia de um porta-retratos digital retorna ao mercado depois de iniciativas que se mostraram equivocadas no passado. A diferença é que o conceito do Meural é mais sofisticado. Primeiro, porque oferece uma tela grande. Segundo, por conta do avanço da tecnologia. Poder virar a tela para vertical e horizontal e ver a imagem de adaptando naturalmente e poder trocar artes na base de um gesto tem um apelo e tanto. Mas o mais o engenhoso é o sistema de curadoria. Afinal, o usuário paga 40 dólares por ano e tem acesso a um fabuloso acervo. Inclua aí as fotografias lendárias da Agência Magnum. E a cada semana novas obras entram na galeria. E o assinante pode montar suas listas preferidas com base em estilos e períodos artísticos definidos. A ideia de reverter 60% do que é faturado com assinaturas para os criadores também é acertada.

Ameaça ao papel – Para a impressão não é um boa notícia. Afinal, o produto dispensa mídias impressas e a qualidade com a conveniência disponível pode convencer e agradar muitos consumidores. Ainda assim, não deixa de ser um conceito inventivo e afinado com esses tempos conectados.

Saiba mais: https://meural.com/

FHOX: mais que uma revista, uma ferramenta indispensável para quem vive fotografia

Se você tem uma matéria, um relato, uma coluna, um tutorial ou qualquer outro tipo de conteúdo e quer contribuir com o FHOX.com.br, nos envie! Nosso departamento de redação vai analisar e, se aprovado, será publicado e assinado por você, respeitando todas as regras do direito autoral. Colabore clicando aqui: Você na FHOX.