Lançamentos 3 anos atrás | Redação

A polêmica da Relonch

Câmera sem tela vem só com dois botões e traz na proposta um serviço de assinatura anual. Entre as "vantagens" o envio de fotos automaticamente para o smartphone, armazenamento na nuvem e o assinante ainda recebe a um photo book por mês

por Revista FHOX

relonch_2

Relonch não chega a ser novidade, pois o conceito já tinha sido anunciado faz alguns anos pela marca (na Photokina de 2014 onde a FHOX conferiu ao vivo). O slogan da empresa é: a câmera como um serviço. Algo que prevê o usuário pagando uma assinatura de 99 dólares por mês. A câmera (conectada) envia as fotos automaticamente para a Relonch. Em seguida um sistema de inteligência artificial escolhe as melhores imagens para só depois enviar para o smartphone. Não existem especificações da câmera, não tem tela de LCD e são só dois botões. Um para ligar e outro para clicar e vem com uma lente fixa. Cada foto editada custa 1 dólar!

plan-05

O site da Relonch diz que a câmera por trás da embalagem é uma Samsung NX (aliás, Samsung como sabemos saiu do mercado de câmeras).

Se existe um acerto no projeto é a ideia de enviar um álbum por mês com as fotos feitas com a câmera. O photobook será enviado direto para a casa do cliente.

relonch_camera

O site da Relonch está aceitando cadastros e traz a chance de testes e degustação para interessados que vivem perto da sede da marca, na Califórnia. Contudo, os testes só poderão ser feitos em 2018! E aberto para todo mundo em 2020! Diversos sites de fotografia de fora criticaram bastante o conceito. Questionam sobretudo o alto preço do pacote de assinatura e que faria mais sentido fotografar com uma câmera de filme ou mesmo usar o smartphone.

Contudo é importante  dizer: talvez Relonch nem chegue de fato ao mercado. E se chegar pode ser que não dê certo. Você acredita no potencial desse negócio? https://relonch.com/