Inovação & Tech 1 ano atrás | Redação

IBM e Seagate fecham parceria com tecnologia blockchain

As duas empresas anunciaram a aliança recentemente. Parceria prevê a localização de hardware falsificados

por Revista FHOX

A IBM é referência mundial de serviços de TI, armazenamento de dados em nuvem e outras tecnologias que envolvem inteligência artificial, computação quântica e blockchain. De olho nessa tendência, a empresa fechou uma parceria importante com a Seagate. Segundo informações do site ZDNet, as duas marcas vão usar blockchain para rastrear e autenticar discos rígidos. E dessa forma combater falsificações de HDs fakes. Com a IBM Blockchain Plataform, vai ocorrer uma autenticação e reconhecimento de HDs Seagate. Assim, os usuários terão mais itens de proteção, segurança e transparência no gerenciamento de dados.

Trata-se de mais uma medida contra a pirataria, um comércio ilegal mundial que movimenta perto de 2 trilhões de dólares por ano. O vice-presidente da Seagate, Mark Re, disse para a ZDNet que a união das duas marcas vai ajudar não só na questão de segurança, mas também em reduzir o comércio de peças falsificadas e assim dar mais garantias de HDs de qualidade para os consumidores. Até porque, um produto falso não oferece nenhuma garantia de qualidade dos dados armazenados. O fato é que a IBM vem se tornando uma das marcas mais atuantes nesse mercado do blockchain. Um protocolo de segurança descentralizado que permite uma série de inovações nas mais variadas frentes. Essa parceria é mais um exemplo da chegada do blockchain no hardware. Algo que deve ser cada vez mais frequente daqui para frente. Quem sabe um dia chegando aos equipamentos de impressão e captura.

Segundo informações da matéria, a parceria já está ativa com testes da tecnologia blockchain nos equipamentos da Seagate. O produto da IBM sendo usado para esse teste é o Hyperledger/serviço de nuvem. Na prática, os usuários consigam rastrear os discos rígidos (HDs) desde a linha de montagem e instalação até o fim da vida útil. Com a novidade, a Seagate vai poder rastrear a origem de milhões de HDs. A ideia é expandir em breve para peças e controlar no detalhe toda a cadeia com transparência total. Ficamos imaginando aqui que essa notícia se aplicaria para os mais variados tipos de fabricantes do mercado fotográfico. Algo que pode ser usado para combater a pirataria de um jeito muito mais eficiente e descobrindo no detalhe de onde veem os produtos falsificados.

Feira Fotografar 2019: o grande encontro da fotografia brasileira

Se você tem uma matéria, um relato, uma coluna, um tutorial ou qualquer outro tipo de conteúdo e quer contribuir com o FHOX.com.br, nos envie! Nosso departamento de redação vai analisar e, se aprovado, será publicado e assinado por você, respeitando todas as regras do direito autoral. Colabore clicando aqui: Você na FHOX.