Smartfhox 7 meses atrás | Leo Saldanha

DJI de olho na indústria

Segmento industrial representa mais da metade do mercado global de drones. Mudança de foco tem a ver com a saturação das vendas para consumidores finais

por Revista FHOX

A área industrial representa mais da metade do mercado de drones com faturamento de 9 bilhões de dólares. A fabricante chinesa DJI possui participação de 70% dessa categoria de drones comerciais. Segundo informações do jornal chinês South China Morning Post, a marca vai voltar mais esforços e investimentos para o desenvolvimento de drones industriais. E assim alcançar mais clientes empresariais. Em especial agora com o avanço mais lento nas vendas para o mercado dos consumidores finais.

Foco Industrial – “Encontramos sucesso na divisão voltada para consumidores finais. Agora estamos aproveitando o que sempre fizemos bem para outros setores. Queremos expandir para atender empresas, operações e setores globalmente” disse Bill Chen, gerente de parcerias empresariais da DJI. Segundo ele, a área chave é a agricultura. “Com o crescimento da população mundial, os governos e empresas tem que encontrar maneiras mais sofisticadas de atender o aumento na demanda por alimentos” diz ele.

Leia também: Movimento Imprimir 

Um dos produtos para servir a esse propósito é o modelo Agras MG-1, dispositivo exclusivo para esses usos especificamente industriais. O DJI Agras MG-1 é o carro-chefe de olho nessa estratégia. O drone agrícola da empresa foi criado para levar e pulverizar lavouras. A DJI disse que vai investir pesado nas melhorias nos drones industriais e na divisão DJI Enterprise. Sobretudo nas questões de autonomia da bateria (que para indústria é fundamental em termos de eficiência) e no tamanho dos aparelhos. De acordo com Chen, os drones se tornaram ferramentas obrigatórias para muitos setores.

Vendas esfriando (na China) – A matéria diz ainda que o crescimento está desacelerando na China. Sobretudo nas vendas de consumidores finais. As vendas caíram quase 7% de 2017 para 2018 (IDC). Outro importante anúncio da DJI é que a alteração de posicionamento de fabricante de hardware para uma plataforma. “Dez anos atrás éramos uma empresa de hardware. Agora estamos nos movendo para uma empresa tipo plataforma, não apenas fornecendo plataformas físicas, mas também softwares para ajudar aos clientes a gerenciarem suas análises de dados. Nosso objetivo é criar plataformas versáteis que possam ser usadas por terceiros” disse Chen. Nesse sentido, um dos desafios dessa nova fase é a questão da privacidade. Em especial com a crescente tensão na relação com os Estados Unidos em relação a dados e privacidade de usuários norte-americanos que consomem os produtos da marca. A DJI diz que fez um estudo independente mostrando que seus usuários têm controle de como os dados são coletados, armazenados e transmitidos.

Participe da primeira turma online da Escola de Negócios FHOX 

Feira Fotografar 2019: o grande encontro da fotografia brasileira

Se você tem uma matéria, um relato, uma coluna, um tutorial ou qualquer outro tipo de conteúdo e quer contribuir com o FHOX.com.br, nos envie! Nosso departamento de redação vai analisar e, se aprovado, será publicado e assinado por você, respeitando todas as regras do direito autoral. Colabore clicando aqui: Você na FHOX.