Conheça o ImageCon - Conferência do Imaginário

Aumentando a realidade na fotografia

Screen_Shot_2016-09-24_at_12.41.07_AM9-24.0_preview
Spectacles do Snaochat. Fracassou feio nas vendas depois de uma promessa de grande produto do ano. A chinesa Tencent comprou parte das ações da marca e a realidade aumentada segue como uma das principais frentes de investimento da Snap

Entregar o álbum de fotos para o cliente. Enquanto a família folheia o álbum, o fotógrafo saca o smartphone e surpreende passando um vídeo a partir de uma das fotos do aniversário. Bem no momento dos “Parabéns”. Para muitos fotógrafos essa tecnologia é uma real. Virou argumento de vendas e ajuda a justificar preço. Mais um diferencial. A realidade aumentada é uma das principais tendências para as marcas mais valiosas do mundo. Algo que terá cada vez mais impacto também no mercado fotográfico. O que Apple, Google, Samsung, Instagram, Snapchat e Facebook têm em comum? Todas estão de olho e investindo pesado na tecnologia de realidade aumentada. Mais do que isso, para essas marcas, a câmera virou um item estratégico.

instagram-copies-snapchats-selfie-masks-as-facebook-and-messenger-already-have_preview

O gigante das redes sociais já avisou que a câmera do smartphone é o principal recurso para a marca. A ideia é clara: tornar a câmera a principal ferramenta de contato e utilidade para usuários. Seja para diversão ou para compras, obter mais informações e interagir. O Facebook investe e já anunciou um kit de desenvolvimento para realidade aumentada e entrou com um pedido de patente de óculos inteligentes.

facebook-is-working-on-futuristic-smart-glasses--here-are-new-details_preview
Importante apresentação de Mark Zuckberg durante evento desse ano do Facebook. Realidade aumentada é um dos alvos da maior rede social do mundo

A realidade aumentada entrou no app com os filtros divertido no Stories. Os usuários podem usar efeitos que geram máscaras engraçadas para fotos e vídeos. O Instagram copiou o Snapchat com o Stories e clonou outra ideia com os filtros divertidos.

aa_as_augmented_reality_key_visual_736203779x2126_preview
Aplicações disponíveis no mercado nacional e lá fora são variadas. Desde informações em tempo real sobre produtos até onde posicionar móveis, escolher roupas e outros produtos

A Apple enfocou na realidade aumentada para a nova versão do sistema (iOS 11). Desde recursos divertidos até funções práticas como usar fita métrica com ajuda da câmera do iPhone. E estaria trabalhando em óculos para realidade aumentada. O rumor ganhou força justamente com as demonstração da tecnologia (sistema) ARKit, que já oferece recursos de realidade aumentada para a última versão do sistema operacional dos iPhones e iPads. Faz todo o sentido lançar óculos que conversem com os outros aparelhos da Apple.

ap_resize
Olympus anunciou recentemente óculos de realidade aumentada para uso industrial. Nada impede tecnologia de chegar ao consumidor final

O Google também investe no assunto. Acabou de anunciar o ARCore, plataforma para os desenvolvedores criarem funções e recursos de realidade aumentada. Lembrando que a empresa lançou o Google Glass faz alguns anos cujo projeto não deu certo. Ao menos não para os consumidores finais, mas hoje vem sendo utilizado por corporações como Boeing e GE. A marca lançou o Google Pixel em 2016, considerado um dos melhores smartphones para foto e vídeo do mundo. E que certamente fará uso da tecnologia de realidade aumentada como parte do diferencial. O Google já avisou que vai retomar uma nova versão dos óculos de realidade aumentada com foco no consumidor final.

porsche_100633753_m
Engenheiro da Porsche usando óculos de realidade aumentada. Uso industrial já é disseminado. Normalmente tecnologia chegam primeiro na indústria para depois se popularizarem no mercado de massa

O Snapchat saiu na frente dos concorrentes lançando óculos de sol com câmera. Com visual moderninho e preço acessível. O produto envia vídeos automáticos de 10 a 30 segundos que são carregados automaticamente no smartphone e jogados no app Snap. A marca vendeu bem, mas a queda recente nas vendas (menos de cem mil peças no último trimestre) gerou certa desconfiança do mercado. Já está disponível no mercado europeu e nos Estados Unidos, com venda pela web e até Amazon. Resta saber quando vai chegar por aqui.

maxresdefault_preview

Na edição passada de FHOX, a realidade aumentada estreou em matérias e anúncios. Os leitores puderam conferir vídeos da capa, anúncio do Cameraclub e matéria sobre a Magipix. A startup gaúcha criou o app que funciona bem para álbuns e impressões em geral. Para o fotógrafo (ou laboratório) é uma forma de cobrar mais pelo produto e gerar mais um encantamento com vídeos associados.

Segundo o IBGE, até o fim do ano haverá mais smartphones do que habitantes no Brasil. Isso representa ao mesmo tempo um enorme desafio e apresenta oportunidades de negócios para quem vive da fotografia. Saber usar a tecnologia de realidade aumentada como ferramenta de vendas e divulgação parece melhor do que reclamar que todo mundo sai fotografando ou filmando com o dispositivo. Ou seja, abraçar a novidade pode ser uma questão de sobrevivência.

>> Magipix: a realidade aumentada chegou aos álbuns de fotografia 

Se você tem uma matéria, um relato, uma coluna, um tutorial ou qualquer outro tipo de conteúdo e quer contribuir com o FHOX.com.br, nos envie! Nosso departamento de redação vai analisar e, se aprovado, será publicado e assinado por você, respeitando todas as regras do direito autoral. Colabore clicando aqui: Você na FHOX