6 dias atrás | Leo Saldanha

A importância do reposicionamento e as oportunidades do marketing lateral

O case do Sebrae SC com a fotógrafa Rayanne Pinheiro ilustra bem o valor da reformulação do negócio com especialistas sérios

por Revista FHOX

27 ALI AMORA NA REDE - YouTube

Essa matéria publicada pelo portal NSC TOTAL em parceria com o Sebrae SC vale a reflexão. A fotógrafa Rayanne Pinheiro atuou por vários anos com ensaios e casamentos até que buscou a ajuda do Sebrae SC para remodelar os negócios. O que foi feito é um exemplo de marketing lateral. Ou seja, aproveitar algo próximo ao negócio para atender em outras frentes. No caso dela foi recriar uma marca agora batizada de Amora na Rede e com foco em empresas, influenciadores e afins. O que ela notou (com a ajuda da orientação) é que existe uma demanda para conteúdos de alta qualidade que precisam do suporte da imagem para que apareçam melhor. De acordo com a matéria, ela procurou o Sebrae/SC no começo desse ano e foi selecionada para o programa Agentes Locais de Inovação (ALI). 

Sebrae está com vagas abertas para programa ALI – GCD – Portal de Notícias

Aqui destaco um trecho do comentário dela sobre a experiência: “Quando entrei em contato com o Sebrae, dividia meu tempo entre um trabalho fixo e a minha empresa. Era começo do ano e um turbilhão de mudanças já estava acontecendo. Eu estava me posicionando novamente no mercado e pensei que precisava de ajuda pra isso. Logo lembrei do Sebrae, conheci o Agentes Locais de Inovação no próprio site e me inscrevi, sem muita pretensão de que iriam me ligar, pois achava que a Amora na Rede era muito pequena para ser atendida”. 

O texto mostra ainda que o ALI é uma orientação individual. Nos mesmos moldes do que faço no R.U.M.O. Aliás, assim como na orientação da Escola de Negócios FHOX, o programa do Sebrae acompanha e define metas e desenvolvimento de um plano de trabalho. Não só do que ela queria com seu novo negócio mas também de olho nas demandas dos clientes. 

O artigo é bem completo no sentido de mostrar a importância de pesquisar e estudar seu mercado e buscar um entendimento quanto ao público que atende ou vai atender. “Antes, eu achava que sabia o que meus clientes pensavam e queriam, mas o acompanhamento do ALI me fez romper com esse “achismo”, pois, logo no início, realizamos um estudo que me fez entender o que os meus clientes buscavam de verdade. A partir daí comecei a pensar em oferecer um curso e assim nasceu o Fotografe de Casa, um serviço criado após a consultoria do Sebrae”. 

Agente local de inovação - ALI - Sebrae

O que achei fascinante da proposta do ALI é dessa busca por uma visão mais ampla das possibilidades de atuação. No caso da fotógrafa possibilitou atacar em várias frentes. Desde a venda de cursos online como ela mesmo explicou. “O ALI me ajudou a pensar estratégias com foco no meus clientes, assim pude entender qual o formato de serviço / produto eles queriam, aumentando as chances de sucesso. E os resultados não podiam ser melhores: as vendas com o curso Fotografe em Casa me permitiram manter minha casa e ampliar negócios mesmo durante a pior fase da crise causada pela pandemia”. 

Eu confesso que não conhecia esse novo serviço do Sebrae e creio que ele pode ser muito útil para fotógrafos e negócios de fotografia em geral. Eu acredito que toda a ajuda que um fotógrafo ou empreendedor do mercado fotográfico puder ter de especialistas sérios é sempre bem vinda. O Sebrae sempre foi parceiro dos eventos da FHOX em diferentes estados (inclusive em Santa Catarina) e aqui em São Paulo na Fotografar. Então quis trazer essa oportunidade que vai além da Escola de Negócios FHOX. 

Na matéria a explicação detalhada mostra a proposta do escopo dessa iniciativa: 

O Agentes Locais de Inovação é uma iniciativa que faz parte do Projeto Brasil Mais, uma parceria entre Sebrae, Ministério da Economia, Senai e Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI). Entre os principais objetivos do ALI está fomentar o aumento da produtividade das micro e pequenas empresas brasileiras, promovendo melhorias rápidas e de alto impacto.

Inovação, produtividade e competitividade no foco do ALI

As empresas participantes do Agentes Locais de Inovação são acompanhadas durante três meses por um bolsista (agente), que trabalha in loco, estudando os processos e ajudando a traçar planos de ação para aumentar a competitividade e a produtividade. A partir dessas ações, busca-se criar processos, produtos ou serviços inovadores, novas práticas e novos modelos de negócio com foco em redução dos custos e aumento do faturamento.

O ALI é voltado para micro e pequenas empresas que desejam fortalecer sua marca e impulsionar os resultados através da inovação. Saiba mais aqui: ALI