Entrevistas 3 meses atrás | Thalita Monte Santo

A sensibilidade nos registros de parto de Deborah Ghelman

A fotógrafa é uma das atrações do FHOX ON THE ROAD RECIFE, que acontece nos dias 12 e 13 de setembro, no Mar Hotel Conventions, Barão de Souza Leão, Boa Viagem

por Revista FHOX

De todos os ciclos da vida, certamente o nascimento é o mais emocionante, principalmente para aqueles que o testemunham. E é concentrando toda a sensibilidade do momento em imagens expressivas que Deborah Ghelman apresenta seu trabalho na fotografia de parto e família.

A fotógrafa é uma das atrações do FHOX ON THE ROAD RECIFE, que acontece nos dias 12 e 13 de setembro, no Mar Hotel Conventions, Barão de Souza Leão, Boa Viagem.

No evento, ela participará do FHOX Talks, onde acontecem palestras gratuitas abertas ao público. Além disso, ao lado de Grazi Ventura, falará sobre fotografia de família e parto em um workshop exclusivo. Saiba mais clicando aqui.

Estou de coração aberto para compartilhar com as pessoas um pouco da minha história sobre a fotografia de partos. Falarei sobre a essência que move esse tipo de trabalho e estarei aberta a todas as dúvidas que surgirem durante minha participação”, diz.

fotografia de parto
Foto: Deborah Ghelman

Natural de Recife, a jovem de 31 anos descobriu a fotografia ainda na faculdade, quando cursava jornalismo. Até então, nunca havia tido contato com a profissão. Depois do encontro, passou a registrar de tudo: eventos, festas, casamentos, shows e pessoas. Mas foi só em 2013, quando engravidou, que Deborah se aproximou dos registros de família e passou a se integrar no segmento.

“Eu sempre quis me especializar em alguma coisa, então eu ficava nessa guerra comigo, pensando o que eu podia fazer. Mas não havia nada que me completasse”, relembra. “Aí eu engravidei e comecei a me auto retratar, fotografar o desenvolvimento do meu corpo. Naquele momento me veio estalo e comecei a pesquisar sobre fotografia de família, que até então era um universo completamente diferente para mim”, conta.

Foto: Deborah Ghelman

Algum tempo depois, Deborah já estava fotografando 80 famílias por ano. Há dois ela registra nascimentos em maternidades e há 10 meses fotografa partos normais. Também faz ensaios de gestante, mas conta que não se aventura pelo newborn.

Fotografia de parto e inspirações

“Descobri a fotografia de parto fazendo pesquisa no Google e achei alguns trabalhos de fotógrafos que admiro e me inspiraram a entrar nesse mercado. Porém, fui descobrindo e criando meu próprio estilo, sem ‘imitar’ o outro”, conta.

Deborah explica que atualmente está inspirada nas obras de pintores do séc XVI, da época do barroco, como Caravaggio.

“Encontrei algumas semelhanças do nosso trabalho como o uso predominante da luz e da sombra, da cena em movimento, das expressões dramáticas e gestos, do realismo, entre outros”, diz.

Foto: Deborah Ghelman

Segundo a fotógrafa, é preciso se inteirar em tudo o que for possível sobre partos, pois os cuidados para fotografar na área são muitos. Desde técnicas, respeito com os outros profissionais e interação com hospitais.

“Acho importante se informar sobre o estilo e rotina de vida de quem trabalha com nascimentos, pois envolve diretamente na nossa vida pessoal. A partir disso, desenvolver um olhar humanizado sobre o outro, ser atento aos detalhes e registrar de forma respeitosa esse momento tão íntimo”.

Fotografia de parto
Foto: Deborah Ghelman

Em entrevista exclusiva, que sairá na próxima edição da Revista FHOX, a fotógrafa fala sobre a máfia dos hospitais e sobre seus prêmios. Quer ler a entrevista na íntegra? Saiba como assinar a revista impressa e receber conteúdos exclusivos sobre o mercado entrando em contato pelo telefone: 0800-015-8400 (de segunda a sexta, das 9 às 18h) ou por e-mail: assina@fhox.com.br