Entrevistas 2 anos atrás | Leo Saldanha

Kiolo fala sobre as tendências e fotografia na Casa Cor 2018

O renomado fotógrafo Kiolo participa da CASACOR São Paulo e deu sua visão sobre as tendências de decoração com fotografias

por Revista FHOX
Crédito: Gabriel Wickbold

Palestrante na última Fotografar 2018 e artista presente na SP-Arte, Kiolo é uma referência com seus projetos autênticos na fotografia contemporânea. Agora presente na CASACOR em São Paulo, ele discorreu sobre vários pontos importantes da tendência de decoração com fotos e sobre a fotografia em si.

FHOX – Como vê a fotografia na decoração de ambientes? 

Kiolo – Como uma modalidade de arte que tem ocupado cada vez mais espaço no decor. Para aqueles que apreciam muito arte, a fotografia as vezes é escolhida como protagonista de determinado projeto, sendo por vezes adquirida antes mesmo dos demais móveis e objetos, servindo até como um norte da atmosfera a ser desenvolvida. Para outros, é vista como a “cereja do bolo”, na medida em que representam o “Grand finale” de muitos projetos.

Obra: Franja Kiolo experimenta os tons mais calmos da natureza. A transição da rocha para a água se dá como numa pintura impressionista – a solidez cedendo espaço ao fluido num bailado que, a um só tempo, seduz e faz repousar o olhar. Ambiente: Sala Íntima Toki Profissional: Juliana Pippi

FHOX – Qual a nova tendência para foto na Casa Cor SP 2018?

K– Em mostras de decoração em geral, ainda que com um tema macro, cada ambiente traz consigo a identidade do respectivo arquiteto ou design de interior, que busca no artista obras que expressem o seu “DNA”. No meu caso, embora tenha trabalhado com 4 escritórios distintos, em todos os projetos tive a autonomia de sugerir obras associadas ao meu momento atual, no qual a fotografia deixa de ser apenas contemplativa, como já tive a oportunidade de mostrar em mostras anteriores, para convidar o expectador para uma experiência mais introspectiva e poética.

Obra: Refúgio O artista reverencia as mãos de quem, com sabedoria e por ofício, teceu em algodão cru aquilo que agora sustenta os sonhos daqueles que ali repousam. Ambiente: Estúdio da longevidade Profissional: Flávia Ranieri

FHOX – Como o fotógrafo pode entrar nesse mercado?

K– Não existe um caminho pré-determinado, mas o que posso afirmar nesse ponto da minha trajetória é que os mais respeitados profissionais de decoração e colecionadores de arte valorizam o artista conforme sua essência, autenticidade e capacidade de se renovar, desde que respeitada sua identidade. Existe espaço para bons trabalhos, mas há grande resistência para meras repetições de estilo, obrigando assim os recém chegados à não apenas buscar um caminho próprio, mas como também a reinventá-lo de forma constante.

Obra: Netuno Kiolo abre as portas da percepção do espectador, conduzindo-o ao bonito mistério desse lugar. Formação rochosa? Neve? Túnel? O olhar de quem vê agora reinventa o que o primeiro olho enxergou e recortou. Travessia. Ambiente: Cozinha Matriz Profissional: TRiART Arquitetura – André Bacalov, Kika Mattos e Marcela Penteado

FHOX – Quem influencia mais na decisão de compra? Decoradores, arquitetos ou cliente?

K – Regra geral, a escolha das obras ocorre na melhor fase, que é quando o projeto está se consolidando. Na maior parte das vezes, o cliente gosta de se envolver e se empolga bastante com seleção das fotografias, ainda que com apoio técnico do arquiteto/decorador para opinar sobre as composições. Em alguns casos, porém, o cliente delega aos profissionais envolvidos a escolha das obras, situações em que geralmente sou agraciado com a reação do cliente ao final do projeto, pois os quadros entram como “elemento surpresa”.

FHOX – Tem algum substrato que faz mais sucesso?

K – A evolução das técnicas de impressão e dos materiais utilizados para o mercado fotográfico vem agregando muito valor para o resultado final das obras, que ganham acabamentos diferenciados e durabilidade centenária, garantida pelos principais fabricantes dos insumos. Atualmente a maioria das minhas obras é produzida em pigmento mineral sobre papel confeccionado em fibra de algodão, moldura artesanal em madeira e vidro à escolha do cliente, dentre as opções disponíveis no mercado.

Obra: O Canto da Terra
Kiolo capta o concreto em nuances abstratas. Fragmentos, marcas do tempo e da história. O Artista apresenta os detalhes daquilo que aprecia e os confere tamanha leveza que beiram o etéreo. Como pinceladas em uma tela de pintura à óleo, nos convida para ouvir o canto desta terra, que muito tem a dizer.
Ambiente: Banheiro Público
Profissional: Marcelo Diniz

FHOX – E formatos? Quanto maior melhor?

K- O formato ideal dependerá sempre da equação entre o tamanho do espaço disponível e a obra escolhida. Obras grandes certamente possuem impacto diferenciado, na medida em que oportunizam a evidência de detalhes, cores e texturas. Além disso, no meu caso em específico, quanto maior a obra, mais exclusiva à sua tiragem, uma vez que obras em supersize possuem apenas 3 exemplares.

>> Um app para vender arte para os clientes 

FHOX – Qual o estilo fotográfico que faz mais sucesso na decoração?

K – Aqui, caso entendido “sucesso” como aquilo que tem mais apelo comercial, é possível afirmar que existe uma predileção por fotografias de natureza em geral, principalmente as botânicas e as de mar, criando, assim, atmosferas “open space”. Contudo, vale lembrar que, quanto mais diferenciado o profissional que assina o projeto ou quanto mais o cliente gostar e entender de arte, mais ele busca se afastar de tal estilo, demandando por obras incomuns.

Obra: Balé Na prova dos nove para o fotógrafo que é a imagem em preto e branco, o artista registra uma composição a partir do chão, que bem poderia ser um corpo celeste vagando em meio à poeira cósmica. A textura da terra é como o tecido do céu. Horizontes re-unidos no seu olhar sutil. Ambiente: Cozinha Matriz Profissional: TRiART Arquitetura – André Bacalov, Kika Mattos e Marcela Penteado

FHOX – Por que ainda não é tão forte de decoração com fotos ou isso mudou?

K – Isso mudou há um tempo considerável. A fotografia na decoração vem em trajetória ascendente. Ela ultrapassou, há anos, os limites das mostras e passou a ocupar respeitável espaço em ambientes residenciais e comerciais, ao lado de pinturas e esculturas.

FHOX – Como está sendo a experiência de estar presente na CASACOR?

K- Mais uma vez, bastante gratificante, principalmente em razão do feedback positivo que tenho recebido de clientes, parceiros e pessoas que acompanham minha carreira. É a oitava CASACOR que participo, a terceira consecutiva em São Paulo, e a sensação de ter conseguido surpreender com obras mais suaves, que representam nova nuance do meu acervo, tem me deixado bem satisfeito com o resultado.

32ª Edição da CASACOR São Paulo, que acontece no Jockey Clube de São Paulo, de 22 de maio a 29 de julho.

 

>> CAMERACLUB: BENEFÍCIOS E DESCONTOS COM MAIS DE 2 MIL VANTAGENS EM UMA COMUNIDADE COM MAIS DE 3500 MEMBROS 
Se você tem uma matéria, um relato, uma coluna, um tutorial ou qualquer outro tipo de conteúdo e quer contribuir com o FHOX.com.br, nos envie! Nosso departamento de redação vai analisar e, se aprovado, será publicado e assinado por você, respeitando todas as regras do direito autoral. Colabore clicando aqui: Você na FHOX.