Entrevistas 5 anos atrás | Leo Saldanha

Entrevista exclusiva com Anne Geddes

A fotógrafa esteve no Brasil para promover o combate à meningite e apoiar a causa junto aos atletas paraolímpicos brasileiros

por Revista FHOX
anne-00
Anne Geddes

Anne Geddes é uma das maiores e mais conhecidas fotógrafas do mundo. Seu trabalho se tornou referência a partir dos anos 90. Suas fotos de bebês com diferentes temáticas acabaram inspirando uma legião de fãs em todos os continentes. Anne é a precursora da fotografia de recém-nascidos com estilo moderno. A partir do legado dela surgiu o segmento newborn que conhecemos hoje tanto no Brasil quanto lá fora. A artista já vendeu mais de 30 milhões de livros e calendários. Virou uma grife fotográfica com direito a lojas pelos Estados Unidos e com licenciamento de sua marca para produtos variados. FHOX teve a honra e a oportunidade de conversar com ela pessoalmente em fevereiro passado. O papo ocorreu no estúdio da celebrada fotógrafa newborn Simone Silvério (em breve publicaremos a entrevista com a Simone também aqui no site). Anne veio ao Brasil para um evento especial em apoio a uma causa das mais nobres: promover o combate à doença meningocócica e apoiar a causa junto aos atletas paraolímpicos brasileiros que estavam presentes no dia da sua visita com direito a sessão de fotos feitas por Simone Silvério. A campanha de prevenção tem papel importante na redução dos números da doença. São 500 mil casos no mundo por ano com 50 mil mortes. Acompanhe a entrevista exclusiva.

FHOX – Como surgiu a ideia desse projeto?
Anne – Com 30 anos de carreira fotografando bebês e crianças, me considero uma defensora global da infância. Há alguns anos sou defensora pela Organização das Nações Unidas (ONU) para a iniciativa Shot@Life, que busca levar vacinas para crianças em países onde mais precisam, em que uma criança morre a cada 20 segundos de doenças que podem ser prevenidas por vacinação. Para a campanha “Vença a Meningite”, pretendo criar uma nova série de imagens enfatizando a força e a beleza de atletas paraolímpicos internacionais, que compartilham da mesma missão global de estimular a prevenção da doença. Essas fotos vão contar uma história intensa e darão vida à necessidade de protegermos as crianças de todo tipo de doença meningocócica. Com essa participação, os atletas estão aumentando a conscientização do impacto desta doença devastadora em famílias de todo o mundo. A campanha segue em parceria com organizações de pacientes dedicadas a apoiar famílias impactadas pela doença meningocócica e que defendem a prevenção através da vacinação.

anne-03
Anne Geddes

FHOX – Como vê o avanço da fotografia newborn no mundo? Seu trabalho extrapolou a fotografia de recém-nascidos. Você influenciou mães, empresas e outros. Qual é a sensação desse impacto todo?
Anne – Podemos contar histórias incríveis através das fotografias. Sinto-me muito incentivada pela nova abordagem à fotografia de recém-nascidos nos últimos 20 anos. Quando comecei, a maioria das fotos de crianças eram muito posadas. Bebês e crianças usavam roupas formais. Levar os filhos a um estúdio fotográfico era um grande evento. No entanto, as imagens não conseguiam retratar a verdadeira essência das crianças. Acredito fortemente que é preciso olhar para trás, para a fotografia de uma criança, e ter uma percepção real sobre ela – não simplesmente a sua aparência naquela idade. A saúde infantil é uma causa muito importante para mim. Tenho o privilégio de ter trabalhado com tantas crianças maravilhosas e suas famílias e, acima de tudo, tive a honra de terem confiado em mim. Como mãe, a prevenção da meningite é uma bandeira que me toca profundamente. Lembro de ouvir falar de um surto de meningite quando eu ainda era uma jovem mãe. Eu ficava atenta às minhas filhas o tempo todo, já que sabia que a doença avançava rapidamente e poderia matar ou deixar graves sequelas nas minhas preciosas crianças. Acho que posso usar meu trabalho como forma de aumentar a conscientização da necessidade de prevenção à doença meningocócica.

FHOX – A senhora lançou produtos e até uma loja própria nos Estados Unidos? Como está isso?
Anne – O calendário comemorativo The Down the Garden 20th Anniversary tem feito sucesso, mesmo duas décadas após o lançamento do livro. Ele foi inspirado em histórias que eu contava para minhas filhas. A nova linha de produtos Under the Sea também tem tido muita procura, inclusive as fantasias para bebês.

FHOX – Na sua visão qual o poder da fotografia e o que a senhora aprendeu de mais importante nessa jornada?
Anne – Peguei uma câmera pela primeira vez aos 25 anos de idade, o que é um pouco tarde. Os primeiros dez anos da minha carreira foram dedicados a retratos pessoais. Com o tempo, percebi que minha inspiração estava nas novas vidas e o que elas significavam. Isso contou com uma grande curva de aprendizado sobre como trabalhar com recém-nascidos e crianças.

anne-08
Anne Geddes

FHOX – O que sabia do Brasil e qual sua expectativa para esse projeto tão importante?
Anne – Esta é minha primeira visita ao Brasil e há muito tempo vinha querendo conhecer o país. Estou animada para me inspirar num país tão maravilhoso. Também tenho uma ligação pessoal, já que um dos sobreviventes de meningite da campanha de 2014, “Protecting Our Tomorrows”, é brasileiro. Ele me impressionou com sua coragem e simpatia. Eu disse que tentaria vir ao Brasil se pudesse e esta viagem me deu a oportunidade de cumprir a promessa.

FHOX – Qual o seu objetivo com esse projeto no Brasil? Algo tão importante e nobre.
Anne – É muito importante. Eu fotografo já faz 30 anos. Me tornei uma marca global relacionada ao assunto criança. É tão bom ser bem recebida e querida aqui no Brasil. Os brasileiros amam suas famílias e os bebês são uma linguagem universal, não são? Todo mundo ama seus próprios bebês. E poder ajudar as crianças de forma mundial é algo muito importante para mim. Na verdade vejo como uma continuação do trabalho que venho fazendo com fotografia de bebês nos últimos dois ou três anos. Este é um dos trabalhos mais bacanas que estou envolvida nos últimos anos.

FHOX – Muitos fotógrafos e amantes da fotografia devem se perguntar o que a inspirava antes e o que a inspira agora.
Anne – Nos últimos 30 anos venho retratando bebês. Devo ter fotografado milhares e sabe de uma coisa? Nunca me cansei. Sabe por quê? Eles representam algo fundamental e tão poderoso. Eles são o começo de tudo. São só pequeninas pessoas puras. Sem maldade nenhuma. Eles só representam coisas boas da nossa vida. Eles representam todo potencial de uma vida e tudo o que virá pela frente. E mesmo nos dias de hoje, coisas incríveis acontecem. Os recém-nascidos chegam ao mundo na Síria e em outros lugares onde acontecem coisas horríveis. E lá eles são tão importantes para aquelas famílias quanto os bebês brasileiros ou de outros países. Essa é uma mensagem poderosa que sempre quero levar para o mundo. Já sobre o projeto que estou promovendo no Brasil, conversei com o atleta que perdeu a perna e é um nadador incrível. As crianças e pessoas de outras partes do mundo verão essa pessoa e vai servir de inspiração para tanta gente. Que você deve seguir e que é um exemplo. Sobretudo para as famílias que forem acometidas por essa terrível doença.

anne-07
Anne Geddes e Leo Saldanha, editor da FHOX, no estúdio da fotógrafa Simone Silvério. Crédito: Carla Durante

FHOX – Teremos um livro ou exposição sobre esse projeto?
Anne – Sim, haverá uma exposição. As sessões ocorrem em Nova York [onde ela vive e trabalha atualmente]. Recebi atletas e vou continuar recebendo nos próximos meses para as Olimpíadas. Inclusive atletas brasileiros e de outros países também serão foram fotografados lá. O lançamento será no Dia Mundial da Meningite [24 de abril].

FHOX – A senhora tem noção da força do seu trabalho. Acredita que ele ultrapassou a fotografia e que já foi além?
Anne – Esta é uma boa pergunta, pois estava pensando nisso outro dia. Arte é algo difícil de definir. Uma das coisas mais fortes que posso fazer como artista é abrir os olhos das pessoas com meu trabalho. E permitir que as pessoas vejam o que vejo e sinto sobre as coisas. Isso é um dom e um presente para qualquer artista. Ainda mais no caso dos recém-nascidos, justamente pelo o que representam. Temos que parar, olhar para os bebês e refletir sobre o que está acontecendo no mundo hoje e o que é realmente importante. Quando comecei não era conhecida e ninguém sabia de mim. Tive que crescer minha marca até me tornar o que sou hoje. E sabendo de toda a responsabilidade que vem com esse crescimento. E é justamente o caso agora, estou aqui representando uma causa incrível perante esses atletas e a sociedade. Os atletas serão retratados com sua força e fragilidade, mas segurando bebês em seus braços. Uma mensagem poderosa sobre o futuro. Que temos que proteger nossas crianças e olhar para o futuro. É um processo educativo também. Com esse projeto vamos dizer: vejam essas pessoas corajosas com esses bebês. Você não quer que ocorra a mesma coisa com eles. Para mim, essa é a coisa mais importante que posso fazer pelas crianças.

FHOX – Qual o seu sonho?
Anne – Gostaria de poder juntar as autoridades para debater sobre as mudanças climáticas e que temos que fazer algo a respeito disso. Adoraria criar um projeto, uma campanha global com fotografias de bebês de todas as nacionalidades para promover esse alerta. Seria um grande presente que eu poderia dar ao mundo. Claro, alguém precisa financiar esse sonho. Como todos os fotógrafos bem sabem [risos].