Um fotógrafo britânico que vende ensaio pré-wedding para bilionários chineses

Premiado fotógrafo britânico atende casais endinheirados da China e virou notícia no Reino Unido

por Revista FHOX Publicado há 5 meses atrás | por Leo Saldanha
Alex Beckett

A chamada da matéria me fisgou a atenção. Casais pagam 50 mil libras (mais de 250 mil reais) por fotos de casamento de luxo (mesmo ainda não sendo casados). Embora seja de um tabloide com apelo sensacionalista (The Mirror), a matéria traz uma visão completa do trabalho do profissional. Segundo o texto Alex Beckett é um dos 10 melhores fotógrafos de casamento do Reino Unido. Alex está buscando um público diferenciado e que tem dinheiro. Noivos chineses que muitas vezes estudaram ou trabalharam em Londres e querem voltar ao país para fotografar. As fotos seguem um estilo cinematográfico, dramático.

Com 35 anos, Alex fotografa com os casais chineses em pontos famosos como Tower Bridge, estádios e afins. Mas ele também está levando noivos para Itália, Paris e outros. Essas fotos maravilhosas servem para ser apresentadas na festa de casamento. O fotógrafo não atende só milionários, mas também cidadãos comuns da China. Gente que investe 500 libras, mas são comuns investimentos grandes com tickets de 50 mil libras esterlinas. Em média, Alex tem feito dois a três ensaios pré-wedding por semana.

O fotógrafo disse que para reverter condições ruins para fotos tudo envolve iluminação. Outro desafio é a proibição para fotografar em diversos locais londrinos. Por questões de segurança e restrições variadas. Embora seja conhecido por seu trabalho com ensaios pré-wedding, Alex também é chamado para casamentos.

O que chama a atenção no trabalho dele foi a visão de começar a abordar e atacar ao mercado chinês. Talvez tenha sido algo que ocorreu de forma natural. Ele fez um primeiro casamento com um amigo que iria mudar para Hong Kong e aos poucos começou a avançar no segmento. Certamente uma matéria no jornal The Mirror vai ajudar na visibilidade do trabalho dele na China e em outros países. Aparecer no mercado chinês para os clientes de alto nível talvez ocorra via redes sociais e indicações dos próprios noivos. O que é fato é que ele está conseguindo servir a uma demanda de grande potencial. Afinal são 8 milhões de casamentos naquele país.