Por Blog Newborn
Blog sobre fotografia de recém-nascidos. Para falar de práticas e temas importantes sobre o mercado que mais cresce na fotografia brasileira. Apoio e conteúdo da ABFRN - Associação Brasileira de Fotógrafos de Recém-Nacidos - abfrn.com.br/ redacao@fhox.com.br

O que uma foto tem em comum com um vinho?

Você pode já ter ouvido falar que um vinho melhora com o passar do tempo. Mas você já pensou no por quê isso acontece?

por Revista FHOX Publicado há 3 meses atrás | por Blog Newborn

A primeira questão é que não é todo vinho que tem o potencial de melhorar com o tempo. Somente aqueles que vieram de excelentes safras (ano em que as uvas são colhidas) e que são produzidos com extremo cuidado (desde o vinhedo até o engarrafamento) podem adquirir esta qualidade.

Este vinho vai evoluir silenciosamente dentro da garrafa mudando os sabores de frutas frescas ou maduras que tinha quando jovem, para nuances de frutas em compota até que, quando atinge 20 ou 30 anos, mostra características de frutas secas. É a história da uva que ‘envelheceu’ e adquiriu sabor todo especial com o passar do tempo. Não é por acaso, que muitas pessoas comemoram aniversários com o vinho de ‘sua safra’, para deixar aquele momento ainda mais especial.

Da mesma forma, uma fotografia quando tirada traz todo um frescor e doçura do momento presente. Com o passar do tempo ela vai ganhando novo significado. Após um ano traz a surpresa de como o tempo passou rápido, em 5 anos vê-se o amadurecimento dos envolvidos, mas após 15, 20 ou 30 anos ela adquire um sabor todo especial. A lembrança daquele momento bate forte no coração e enche os olhos de lágrimas por poder reviver um momento tão especial em sua vida.

No entanto, assim como o vinho, não é qualquer foto que tem o potencial de ser memorável. Ela deve representar um momento único na vida de uma pessoa. Assim como é o nascimento de um filho.

Além da safra, cada vinho tem a sua própria personalidade, marcada pelas uvas que o compõem ou pelo local onde são feitos. É perceptível a diferença entre um Pinot Noir e um Cabernet Sauvignon ou entre um Barolo e um vinho do Chile! Isso não quer dizer que um seja melhor que o outro, ao contrário, nos dá a chance de desfrutar de vinhos diferentes e deliciosos, que vamos escolher conforme a ocasião, com quem estamos ou com o que estamos comendo. Assim, como o vinho temos a oportunidade de registrar diferentes histórias e pessoas com características especiais e contamos suas histórias através das imagens que fazemos.

Agora, você entende a importância que temos em nossas mãos ao registrar um bebezinho tão pequeno? Essa foto tem um significado muito maior do que podemos imaginar. Ela não é só mais uma sessão no seu dia. Ela é A SESSÃO.

Pense em como esta foto irá “envelhecer” e ganhar importância, quando aquele ser tão pequeno e indefeso tiver seus 70 anos e estiver olhando aquela foto e, quem sabe, apreciando um vinho da safra do seu nascimento.

 

 

Bruna Veratti e Bianca Veratti são irmãs gêmeas e apaixonadas por fotografia e vinho.

Bruna Veratti é Formada em Relações Públicas pela FAAP e pós-graduada em Relações Internacionais pela mesma instituição. Migrou para a fotografia em 2011 e desde então especializou-se em recém-nascidos, família e retrato feminino. Diretora da ABFRN, trabalha em seu estúdio localizado em São Paulo. Seu objetivo é criar imagens delicadas e atemporais para seus clientes, pois acredita que a fotografia é o legado mais precioso que qualquer um pode deixar para sua família e entes queridos. 

Site: http://www.brunaveratti.com.br/

Bianca Veratti é formada em hotelaria​ e trabalhou em alguns dos melhores hotéis de São Paulo. Desde 2011 trabalha em uma importadora de vinhos na área Técnica e de Comunicação, bem como dá aulas para formação de profissionais. Tornou-se em 2016 a primeira mulher no Brasil a deter o “Diploma in Wine and Spirits”, especialização em vinhos e destilados reconhecido mundialmente, conferido pelo Wine & Spirits Education Trust (WSET) de Londres.