Por Mozart Mesquita
É jornalista da Revista FHOX e diretor da Feira Fotografar. mozart@fhox.com.br

O Congresso Fotografar, o palestrante Genial e o Fantástico

por Revista FHOX Publicado há 2 anos atrás | por Mozart Mesquita

Esse post é para falar do Congresso Fotografar. Começa falando do Congresso do ano passado e vai chegar no desse ano, que acontece nos dias 28, 29 e 30 de março. Na verdade, é para falar da alegria que tive ao ver a cerca de um mês e meio atrás, um dos palestrantes do ano passado com sua história estampada no Fantástico da rede Globo. Não que eu seja fã do Fantástico. Não sou. Nem lembro quando que eu tinha assistido ao programa pela última vez. Vejo pouca TV. Mas, dessa vez fui alertado um dia antes do programa por esse palestrante, que na verdade, é um grande amigo e que na minha opinião, fez a palestra mais incrível do ano passado.

Bubble Project

Estamos falando do Ji Lee, designer, artista e diretor criativo do Facebook. Que lacrou a terça-feira brindando a plateia com uma palestra que deixou os fotógrafos presentes perturbados, seja pela simplicidade, criatividade, sutileza das ideias ou pelo humor. Ji falou de como construiu sua trajetória, de como, em certos dias, não acreditava que era pago para fazer coisas tão legais e de como se sentia tendo o emprego dos sonhos.

Mostrou iniciativas geniais, o que fez com que algumas pessoas, que me encontraram dois dias depois, dizerem que estavam chacoalhadas pelas suas mensagens. Foi um grande sucesso, fiquei feliz, porque fui eu quem indicou o Ji, justamente por que queria arejar toda a estrutura do evento. Queria provocar reflexões, causar algum incomodo.

0.Ji_LeeTivemos isso no dia seguinte também, com o divã de Iatã e Claudio Feijó. Mas estou escrevendo esse texto para falar do Ji, que na sexta, um dia depois da Feira acabar, deu um workshop para 20 felizardos, sobre como fazer os projetos criativos virarem realidade. Mais uma vez as pessoas saíram mexidas. E a coisa deu resultado: basta visitar a o 6º andar da Feira na semana que vem e ver a exposição “Ciclos do Feminino”, da Grazi Ventura, que teve seu embrião ali. E tenho certeza que outros seguirão por esse caminho.

O mais legal, foi ver o Ji botar em prática o mesmo conhecimento que disponibilizou para as pessoas que estiveram na Fotografar do ano passado, só que dessa vez para resolver um problema seu, familiar… O resultado foi incrível, ou fantástico. E acho que mesmo Ji não acreditava que fosse atingir tanto sucesso: seu pai virou o vovô de todo mundo, com uma conta de Instagram com 250 mil seguidores que podem se inspirar na sua história de superação.

Veja o vídeo que você vai entender:

Para mim tudo isso é uma grande satisfação. É uma honra ter trazido o Ji para o Congresso e ter colocado nossa audiência em contato com algo tão valoroso e transformador. Mostra que o caminho que estamos trilhando está certo e que podemos seguir com a consciência tranquila para mais uma edição do Congresso Fotografar, porque são histórias como essa que estamos buscando mostrar e nas quais queremos nos inspirar.