Imprimir para crescer

por Revista FHOX Publicado há 6 meses atrás | por Leo Saldanha
Foto: Fer Cesar

Sem álbuns e fotos impressas não existe mercado fotográfico. Simples e direto, isso é um fato. Sem foto no papel não há como o profissional justificar seu preço e muito menos perpetuar as memórias mais importantes das famílias. Isso vale para todos os segmentos da fotografia. Logo, urge uma iniciativa que estimule e vise o crescimento sustentável da fotografia profissional brasileira. Esse é o papel do Movimento Imprimir, ação criada por FHOX em 2017 e que chega oficialmente em 2018 durante a Feira Fotografar 2018, onde será lançada a plataforma, que prevê presença on-line e guia impresso anual. É a oportunidade de reunir, debater e indicar como gerar demanda de impressão e adicionar valor à fotografia impressa.

>> Foto no papel é para sempre 

Ao contrário do que se imagina, a impressão fotográfica e gráfica cresce no mundo todo e nas mais variadas mídias. Seja na foto instantânea, nas impressoras de fotos em eventos, nas impressoras médias e de grande porte. Curioso é a sensação geral de que a impressão caia para muitos. Na verdade, é o oposto. A base instalada de equipamentos dos mais variados portes e tipos cresce ano após ano. A quantidade de fotógrafos profissionais cresce e a impressão do consumidor final também avança, sobretudo entre os mais jovens e mães. A diferença é que agora o bolo fica dividido entre várias tecnologias.

Edição recente da FHOX falou da importância das memórias impressas das famílias. Foto no papel não perdeu a importância mesmo com advento do digital e com a explosão no número de smartphones e o avanço das redes sociais. Na verdade a foto no papel dos momentos mais marcantes ganhou ainda mais significado. A emoção personificada de um jeito único.

Dois pontos merecem destaque nessa nova fase da impressão digital. A foto digital 10 por 15 cm – de baixo custo de produção oferecida em sites on-line – cresce aqui e lá fora. Só no Brasil, as estimativas revelam que são de 20 a 30 milhões de cópias gráficas 10 por 15 impressas por mês. No varejo, o comportamento difere. Menos cópias e quase todas vindas de smartphones e das redes sociais. São clientes que aparecem com cinco imagens, ou menos, e querem imprimir alguns momentos marcantes. Para a loja de foto, o desafio é transformar essas fotinhas em produto de valor adicionado, que saia dos centavos de preço para a casa dos dois dígitos. Parece impossível? Mas lá fora já acontece de clientes pagando caro por fotos avulsas transformadas em produtos únicos como decoração com fotos ou fotopresente exclusivo.

💕This is the most unique and meaningful personal gift for your loved ones. The gift box will explode once opened, and reveal all the love you put into it. The “Surprise Box” is beautifully designed and decorated so that you can save some of the most Memorable photos between the two of you. Rather than giving material goods, this is a special way to say “I love you”. The perfect gift for Valentines, Mother Day, Christmas, Birthday, or Anniversary.💕Get yours here ➡ https://goo.gl/jf673DGet yours here ➡ https://goo.gl/jf673DTag somebody who would LOVE this!

Posted by MF Household on Tuesday, November 21, 2017

 

O álbum deve ser o grande produto alvo. É com ele que fotógrafos faturam e têm suas obras eternizadas nas casas das famílias. Segue como meio imbatível de contar histórias, emocionar e ainda ser uma ferramenta de divulgação. Seja como for, na compra on-line ou presencial (ou os dois juntos, quem sabe), o futuro da foto no papel não depende só de um agente. Trata-se de um esforço coletivo e integrado que envolve lojistas, empreendedores, fotógrafos, a indústria e a mídia especializada. É nesse último que entra o papel da FHOX. O Movimento Imprimir quer ser uma importante fonte de consulta para quem quer trabalhar na fotografia. Uma ação que, na sua essência, é fundamental para o presente e o futuro do ramo.

 

>> CAMERACLUB: UMA COMUNIDADE DE BENEFÍCIOS E DESCONTOS COM MAIS DE 2 MIL VANTAGENS E 3 MIL MEMBROS 
Se você tem uma matéria, um relato, uma coluna, um tutorial ou qualquer outro tipo de conteúdo e quer contribuir com o FHOX.com.br, nos envie! Nosso departamento de redação vai analisar e, se aprovado, será publicado e assinado por você, respeitando todas as regras do direito autoral. Colabore clicando aqui: Você na FHOX.