Por Daniel Freitas
Daniel Freitas é mineiro de Ponte Nova, mas hoje vive e trabalha em Pelotas (RS). Ele fotografa casamentos e desde o ano passado começou também a investir na fotografia documental. Embora desafiador, o resultado mostra-se diferenciado e gratificante. Freitas já desponta com uma das referências no Brasil nesse estilo fotográfico. danielfreitasfotografia@gmail.com

Fotógrafo DE família ≠ Fotógrafo DA família

por Revista FHOX Publicado há 2 anos atrás | por Daniel Freitas

Desde que comecei a fotografar, sempre imaginava cada registro, daqui 10, 20 anos, qual seria o o valor que eles iriam ter, quantas pessoas iam pegar essas fotos e qual seria a curiosidade para saber quem era o fotógrafo. E quando vejo o mercado tão sedento por novos clientes, eu tenho um lema: meu cliente vale por mais de um, ele tem um poder maior de indicação que qualquer rede social.

Quero continuar estando ali disponível para continuar registrando outros momentos importantes dessas famílias. O mais engraçado é que muitas pessoas não estão acostumadas com isso, até já ouvi algumas vezes famílias que tenho acompanhado o crescimento da família (só ele que fotógrafa vocês). Penso que o resultado final depende totalmente desse relacionamento, principalmente as crianças: elas não gostam de ser obrigadas a tirar fotos, elas querem brincar e eu busco ser amigo, brincar com elas, e só pego a câmera quando vejo que já existe uma sintonia.

Tenho alguns exemplos desde o começo da minha curta carreira como fotógrafo.

E sempre que tinha um aniversário, ou qualquer outro evento da família eu estava lá, as crianças já vinham correndo para me abraçar e eu sempre bagunçando com eles. Isso torna uma experiência mais gostosa para todo, porque todos ficam mais a vontade, e o resultado final que são as fotografias acaba ficando algo mais gostoso, parece que as imagens ganham vida.

E foram chegando novas crianças na família.

Quando a Rafa ainda estava na barriga da mamãe Roberta fotografei eles em casa, do jeito que eu gosto.Daniel Freitas
Quando a Rafa ainda estava na barriga da mamãe Roberta fotografei eles em casa, do jeito que eu gosto.
Depois foi a vez da Mariana que fiquei um tempo com a família no dia que ela recebeu alta do hospital.Daniel Freitas
Depois foi a vez da Mariana que fiquei um tempo com a família no dia que ela recebeu alta do hospital.

Duas semanas atrás eu estive com a família toda reunida, dessa vez as mulheres da família e os netos da vovó Dorinha. Mesmo ficando com eles por pouco mais de uma hora o sentimento era incrível, ficava vendo os netos com a avó falando da família olhando as fotografias do passado e passava um filme.

Fiquei imaginando essas imagens daqui a 30 anos, os netos contando para seus filhos e olhando as fotos que eu fiz. Não é apenas o ato de fotografar, mas de relacionar, de querer estar com essas pessoas, fazer parte desses momentos é um sentimento de gratidão.

6Daniel Freitas
7Daniel Freitas