“Fotografia de Crianças”

Um destaque ao livro de Cris Hapen

por Revista FHOX Publicado há 2 anos atrás | por Regina Sinibaldi

A fotografia continua atraindo muita gente com a perspectiva de profissionalização. No passado, uma das portas eram os aniversários de crianças. Assim que o aspirante se sentisse seguro, já com algum portfólio para mostrar domínio técnico, passava a pleitear outras áreas da fotografia. Festinhas de crianças, enfim, eram apenas um capítulo introdutório ao currículo que, na medida em que fosse construído, seria elidido.

Hoje, aspirantes à profissão de fotógrafo continuam escolhendo crianças para se desenvolver, mas ao contrário de antigamente, para se estabelecer na área! Uma evolução grande do mercado, que foi capaz de saciar as demandas de famílias que querem retratos de seus filhos feitos por fotógrafos.

Diferentemente do passado em que não havia literatura técnica de como fotografar crianças, hoje há um vasto material disponível pela internet. Mas ainda há pouca literatura em português. Nesse universo de escassez, quero destacar o livro de Cris Hapen, “Fotografia de Crianças”. Em minha opinião, é indispensável a todos que se introduzem na área.

Capa-Livro-Cris-Hapen-2divulgação

Para começo de conversa, não é um “tijolão”, pois sei que fotógrafos em geral não gostam de ler; preferem ler as informações por imagens. E, neste aspecto, Cris foi generosa ao longo da obra, pois mostra ao pé das imagens o ISO utilizado, a velocidade do obturador, a abertura de diafragma e a distância focal da objetiva.

Ao longo de 13 capítulos, ela mescla os equipamentos necessários, a técnica fotográfica, as informações básicas do comportamento da criança por faixa etária e como administrar o estúdio. O mais bacana é que Cris constrói todo o livro com base em sua experiência pessoal, ou seja, do “chão” do estúdio.

Interna-Livro-Cris-1divulgação

Até para quem nunca sonharia em se tornar fotógrafo, ela continua generosa ao dar dez dicas de como fotografar gente miúda (claro que esse rol serve também para os que querem se profissionalizar). Para completar, a obra vem com um guia de poses. É muita “boiada” em 162 páginas. Fica aqui a dica!