Por Leo Saldanha
É publisher da FHOX e também responsável pela Escola de Negócios FHOX leo@fhox.com.br

Exposição de Maurício Lima traz riqueza nos detalhes

Narrando a história da pequena Farida, o fotógrafo venceu o prêmio Pulitzer em 2016 e suas fotos estão em exposição no MIS

por Revista FHOX Publicado há 2 anos atrás | por Leo Saldanha

5bd3e775-6eb6-456a-a2c1-5eb93c444f39

Ao se aproximar da sala, ouvi passos. A impressão não era boa, mas mesmo assim, entrei. Me deparei com dezenas de fotografias dispostas em um semi-circulo, iluminadas com lampadas amarelas. A sala era escura, o chão repleto de folhagens secas que produziam o suspense ao serem esmagadas pelos pés das pessoas que ali passavam para visitar.

Os passos que ouvi ao entrar no espaço, não eram pessoas que visitavam o local. Era um som que ecoava na sala, que vinha do nada e mudava de intensidade, acompanhando a emoção e estimular os sentidos e fazer com que todos eles sejam bem utilizados para o entendimento da obra de Maurício.

8ab20ed9-2c2f-4b11-a7e4-10c78545d78a

O fotógrafo, em 2015, passou 6 meses acompanhando a longa jornada de migração de um grupo de refugiados sírios até a Suécia. O título da exposição faz alusão à pequena Farida, que nasceu em Karlstad, interior da Suécia. Sua história, porém, surge bem antes disso, enquanto ainda estava na barriga de sua mãe, ainda na Síria, em meio a um conflito que durou anos.

Maurício acompanhou a trajetória da mãe de Farida em sua trajetória até a Suécia e, através de suas fotografias, transmitiu um pouco das dificuldades que aquele grupo, que representa os mais de 5 milhões de refugiados sírios, enfrentou nos 50 dias de travessia. Em uma entrevista concedida à Folha de São Paulo, Maurício Lima diz ” Farida foi a experiência única que todos aqueles refugiados, principalmente os sírios, tiveram em 2015″.

86a6d001-3808-4e42-b66e-1eca84a4d7b1

Com curadoria de Elisabeth Biondi, a exposição conta com quase trinta fotos, em diferentes tamanhos, entre elas, está a imagem que garantiu a Maurício Lima o prêmio Pulitzer, na categoria Breaking News Photography em 2016.