Por Felipe Tazzo
Felipe Tazzo é profissional de marketing, produtor executivo consultor de carreira artística desde 2005, e ainda escritor e segundo fotógrafo de Denise Maher. 

Do que é feito um projeto?

por Revista FHOX Publicado há 2 anos atrás | por Felipe Tazzo

A vida do artista é toda feita de projetos. Não existe uma linha constante de trabalhos, não é um emprego. É uma maratona, é claro, mas essa maratona é composta de inúmeros tiros de 100, 200, 400, 1600 metros. E tem que ter muito fôlego para se envolver em tantos projetos.

People Meeting Connection Social Networking Communication ConcepRawpixel

Muitos desses percursos podem ser feitos pelo caminho dos editais e leis de incentivo. E editais e leis de incentivo são um outro clima – saiba mais sobre eles aqui. O chão no qual você vai correr é diferente. O tempo, a inclinação, o piso, até o ar que você respira vai ser diferente, o que pode ser assustador em princípio. Tudo que é diferente é assustador no começo. Depois vira parte da rotina. Vira apenas mais uma etapa. Pense em quando você começou ou mostrou suas primeiras fotos por aí?

Se você já teve uma primeira exposição, conhece bem essa dor. Se a sua primeira exposição ainda vem vindo aí, conhece melhor ainda! Mas não se preocupe, os trechos da sua vida que exigem projetos culturais não são feitos de sangue, suor e lágrimas. Bem, um pouco de suor, quem sabe.

Expor seus trabalhos também dói. E depois você se acostuma. Expor outras fotos em outro espaço para outras pessoas, ainda assim é sempre a mesma gramática. Com projetos isso é ainda mais patente. A gramática, a sintaxe e a semântica deles é, rigorosamente, a mesma. Todos os projetos vão te fazer as mesmas perguntas e exigências muito parecidas.

Todos eles querem saber os objetivos do seu projeto. Você sempre terá que delimitar quem vai se beneficiar dos seus projetos, seus objetivos gerais e seus objetivos específicos, sempre terá que justificar esse projeto. Todo projeto tem orçamento e todos os orçamentos são muito parecidos. Ou seja, todos os projetos falam a mesma língua. Se você aprender essa língua, vai surfar bonito neles todos.

Basta possuir grandes habilidades de CTRL + C e CTRL + V. Moleza, não?

E agora as (quase) más notícias: os formulários de inscrição de projetos são todos diferentes uns dos outros. Os campos mudam de local e de tamanho e alguns deles mudam de nome. Isso quer dizer que inscrever seu projeto em variados programas é possível, mas muito chato. E em algum momento você pode achar que além de chato, preencher projetos pode ser extremamente repetitivo. E é mesmo. Mas o conteúdo continua sendo o mesmo, mesmo que em campos diferentes.

Então pode inscrever um projeto em todos? Sim, essa é a boa notícia. Se você está se dedicando a um tipo de projeto, você pode se dedicar de corpo e alma e inscrevê-lo em todo edital e lei de incentivo que encontrar pela frente. Os projetos falam todos a mesma língua, mas não se comunicam entre si. E se se comunicassem, não há nenhuma lei que te proíba de aproveitá-los todos.

Basta ver um filme nacional qualquer a profusão de logotipos de patrocinadores e programas. Se os cineastas estão fazendo, por que não você?