Por Daniel Chicote
Passei a infância no interior de SP e cresci tendo sonhos de viajar e fotografar o mundo. Tive a oportunidade de atravessar o Deserto de Sal da Bolívia, chorar muito com a beleza de Machu Picchu, contemplei o céu mais estrelado do mundo no Atacama, bebi cerveja direto da fonte na Alemanha, tomei o Absinto mais forte da minha vida em Praga, fugi de torcida organizada na Argentina, e pude me sentir criança com o Pateta na Disney. Profissional de Marketing & Creative Solutions, com mais de 24 anos de experiência e sou fotografo formado pela Escola Panamericana de Arte e Design. contato@danielchicote.com.br

Em 2020, vale a pena pagar por um curso “oficial” de fotografia?

por Revista FHOX Publicado há 3 meses atrás | por Daniel Chicote

Hoje é a estreia oficial da minha coluna aqui no FHOX, e sinto-me privilegiado em poder escrever sobre o tema que mais amo: FOTOGRAFIA. Mas antes de começar, quero agradecer a toda a equipe FHOX, pela oportunidade de fazer parte desse time incrível de criadores de conteúdo, em especial ao Leo Saldanha, por me abrir as portas.

Como estreia da coluna, vou reabrir uma discussão que de um assunto que vira e mexe é um pouco polêmico: Em pleno 2020, vale a pena pagar um curso de formação de fotografia? Seja ele reconhecido pelo MEC ou não?!

De verdade, a resposta é: DEPENDE!

Nos últimos anos tenho visto uma crescente negatividade sobre  matricular-se em cursos de fotografia. A grande maioria deles são caros, longos e que lhe dão tempo apenas para aprender o “básico”. 

Ainda que haja um pouco de assertividade em alguns argumentos, eu posso afirmar (por mim, lembre-se que essa coluna reflete apenas a minha opinião e não a do site) que eu sou extremamente feliz e satisfeito em feito curso de FORMAÇÃO EM FOTOGRAFIA da ESCOLA PANAMERICANA DE ARTE E DESIGN (Acredite, este não é um publieditorial. Quem dera!).

Vamos ao que interessa:

O fato é que – como tudo na vida – não existe atalho, nem uma receita de bolo 100% funcional.

O que existe é uma fórmula: Trabalho duro, perseverança e talento. De fato, trabalho duro e perseverança, contam, mas talento é o que te leva além sem dúvida alguma. Talento não se aprende, você o desenvolve, e isso leva tempo. Bem, a menos que você nasça um gênio!

Aprender os macetes, e técnicas não é o mais complicado (ainda que você vá confundir no começo que o número f/22 é menor do que o f/2.8 quando se trata de profundidade de campo), mas desenvolver um olhar – e repertório – é crucial para um bom fotógrafo.

Hoje, com a tecnologia, podemos dizer que tirar uma boa fotografia é tão fácil que até a minha avó, ou a sua, conseguiria simplesmente pegar seu smartphone mirá-lo para um pôr do sol lindo, clicar, jogar um filtro e postar em uma rede social, e BOOOMMM, 5.000 CURTIDAS e COMENTÁRIOS. UAU!

Saiba como essa foto foi feita aqui: http://bit.ly/ASTROFOTOGRAFIA

Mas você com certeza sabe que “apenas isso” não lhe classifica como fotógrafo, certo? Da mesma maneira que eu, que cozinho bem, não sou um Chef. Sou apenas alguém que cozinha bem.

O fato é que você não precisa investir 50 mil reais em cursos e equipamentos, logo de cara. Sem dúvida, o curso da Panamericana não é barato, confesso. É para todo mundo? Vale a pena? PARA MIM, foi uma experiência maravilhosa. Completo. Com professores e estrutura de dar inveja a muitos outros colégios. Enfim, vai do que você quer (e pode investir) para a sua vida, certo? Escolhas são isso!

Eu, por exemplo, já fotografava há alguns anos por hobby e já havia realizado trabalhos para alguns clientes em 2016, graças à contatos e oportunidades que agarrei (sabendo fazer bem ou não) quando passaram à minha porta. E, apesar de já ter essa experiência – e também em softwares imprescindíveis em nosso negócio como Photoshop e Lightroom –, eu sabia que eu ainda tinha muito o que aperfeiçoar.

O curso da PAN fez isso por mim, me possibilitou uma bela reciclada em equipamentos, e sua utilização, ajudou a melhorar meu fluxo de trabalho e jogou muita luz (com o perdão do trocadilho) em meu processo de projetos autorais e qualidade de minhas imagens.

curso de fotografia

Existem outros cursos e ótimas escolas que podem lhe dar uma base sensacional de técnica fotográfica em três meses. “Três  meses, Daniel? Você tá maluco?” 

Veja bem, eu te PROMETO que em três meses você aprende “praticamente” tudo o que você precisa saber para dominar sua câmera, e quem sabe até um flash nesse meio tempo. Ou seja, uma bela base para você, se a sua proposta é começar a fotografar festas infantis, eventos sociais, ou algo mais leve.

Quanto aos equipamentos, por favor ESQUEÇA de querer comprar aquela câmera de última geração que saiu, com 61 megapixel, se você não vai usar nem 1/3 da capacidade dela. Você irá queimar seu dinheiro, e se frustrar com tamanhas opções que você não vai conseguir explorar. Ainda mais se você for um iniciante e não estiver com a sua agenda lotada de trabalhos.

É preferível um fotógrafo que faz chover com uma câmera “básica”, do que um outro que tem um equipamento de última geração e faz fotos fora de foco e sem qualidade, certo?

Agora se você não tem dinheiro para investir em um curso muito caro, nem médio e quer pegar todo seu investimento e jogar em uma puta câmera, faça isso, MAS ESTUDE. Existem MILHÕES de horas aulas grátis em diversas plataformas e redes sociais FREE OF CHARGE!!

Tem um frase do Mário Sérgio Cortella que gosto muito, que é: “Faça o teu melhor na condição que você tem, enquanto você não tem condições de fazer melhor ainda.”

Bem, você pegou o espírito da coisa, né?

 

FATORES A CONSIDERAR

Existem bons fotógrafos que nunca passaram um dia sequer em um curso de fotografia, e outros que tem MBA em fotografia e ambos são excelentes na arte.

Meu ponto não é que a escola não seja necessária para o seu sucesso, mas ela não pode ser considerada uma perda de tempo. Você pode se surpreender com o tanto que pode aprender em um ambiente focado.

Olhe para os cursos e escolas (de diferentes tamanhos) como um investimento, e veja se isso faz sentido PARA VOCÊ!

Fotografia é muito mais do que aprender técnicas ou ser um artista visual. Muitas pessoas são mestres em uma parte e esquecem da outra. Como fotógrafos, seja se vamos ou não para escolas e/ou cursos, temos que constantemente nos esforçar em melhorar, não só nossa visão artística, mas nossa técnica. Nós nos apoiamos em muitas gerações que vieram e batalharam muito para que estivéssemos aqui hoje.

curso de fotografia

A pessoa que dominar as duas frentes, certamente será aquela que será vista e procurada para trabalhos. Hoje não podemos ser incompletos como artistas. Ainda que não saibamos tudo, temos que sempre nos aprimorar. Estando na escola ou não, nós temos que constantemente nos esforçar e nos permitirmos nos colocar em situações que nos farão melhorar nas duas frentes.

Eu por exemplo, aqui estreando esta coluna, me colocando em uma posição que – poderia dizer –  não domino, mas que irá me fazer melhor a cada dia, pois me possibilitará estudar mais, ler mais, e ir ainda mais a fundo no mundo que amo e também no da escrita, pois isso também é uma arte! 

Somente você sabe exatamente onde você quer estar. Confie na sua intuição e não somente na opinião (ou experiência) de outros fotógrafos, porque você certamente acabará perdendo um grande tempo tentando ser “ELES”, quando na verdade você deve ser você!

Clique muito, e boa luz!