Por Marcio Prestes
Marcio Prestes é fotógrafo e trabalha junto com a esposa (e também fotógrafa) Kelly Schmidt no estúdio Kelly Schmidt Fotografia. Juntos, eles tocam um belo negócio de fotografia de casamento e família em Pelotas no Rio Grande do Sul. Palestrante da última Alasul e do FHOX On The Road Floripa, Marcio Prestes se destaca pelo trabalho diferenciado que vem fazendo. Sobretudo nas questões de ganhar mais tempo com fluxo de trabalho. Ter mais tempo para poder se fazer o que se gosta.

As vendas mudaram, o mercado também!!!

por Revista FHOX Publicado há 2 anos atrás | por Marcio Prestes

photographer-1210218_960_720Você investiu tudo que tinha em câmeras, computadores, objetivas, marketing, um estúdio de última geração e um ponto comercial invejável. Tudo vai bem, você tem clientes suficientes para preencher a agenda com bons ensaios semanais e ainda faz reportagens de casamentos nos finais de semana, o faturamento da empresa vai dentro do esperado.

Aí de uma hora pra outra as coisas começa a definhar, os clientes parecem que passaram a não saber que você existe, que seu estúdio esta lá esperando por cliques, ao mesmo tempo em que você vê uma grande quantidade de novos profissionais surgindo como que por mágica, e o que é pior, muitas das vezes eles são melhores que você, sua primeira opção é enfurecer-se com os entrantes, mas somente até perceber que não causa nenhum efeito, depois disso você parte para uma estratégia de marketing nos moldes que você acha que dão resultado, geralmente nada acontece, por fim você acaba por reduzir seus preços, deixa de dar o devido valor ao seu produto, e a saúde da sua empresa sucumbe juntamente com a sua.

Isso tudo é reflexo da mudança de mercado e dos moldes de vendas atuais. Deixem-me tentar explicar uma coisa da qual não sou expert mas que tenho estudado bastante:

Você tem algumas alternativas, mas elas podem fazer com que tudo vá contra os seus princípios de “artista”! Fotógrafos precisam lembrar que antes de mais nada são pequenos empresários e trabalham com bens de consumo comercial, portanto, são vendedores. Ora, se entendo bem, vendedores vendem, e não simplesmente postam uma foto maravilhosa no facebook e ficam o resto do dia atualizando sua caixa de e-mails e olhando para um telefone que não toca.

Clientes por sua vez não querem saber muito de coisas do tipo “compartilhe e ganhe” nem “50% off” além de tirar credibilidade isso é coisa de quem não tem peito para vender e se esconde atrás de um descontinho! Vão por mim, aprendi isso a duras penas.

pexels-photo-59019
Foto: Pexels

O que fazer então?

Precisamos construir relacionamentos com potenciais clientes, isso sim vai nos diferenciar no mercado, clientes de hoje em dia compram de quem lhes entrega benefício gratuito, leia-se como, informação gratuita, auxílio gratuito, confiança mútua, compram dos chamados “pontos fora da curva”, ou seja, profissionais que tenham muito a lhes oferecer, e, principalmente, algo que não seja possível de encontrar em lugar algum, mas acima de tudo, compram de quem lhes vende, de quem lhe chama atenção, de quem lhe oferece explicitamente algo de que ele precisa.

800px-The_Lone_Photographer
Foto: Nat Welch

Quer uma dica, capte potenciais clientes, construa um relacionamento baseado em confiança com eles, e não tenha medo de ligar e dizer que você VENDE o que ele precisa comprar, você vai se surpreender com os resultados.

Um abraço e boas vendas.