Por Blog Newborn
Blog sobre fotografia de recém-nascidos. Para falar de práticas e temas importantes sobre o mercado que mais cresce na fotografia brasileira. Apoio e conteúdo da ABFRN - Associação Brasileira de Fotógrafos de Recém-Nacidos - abfrn.com.br/ redacao@fhox.com.br

A imaturidade do bebê e sua importância dentro do universo da fotografia newborn

por Revista FHOX Publicado há 2 meses atrás | por Blog Newborn

A fotografia newborn no Brasil teve seu início por volta de 2010. Pouco se sabia a respeito desse tipo de ensaio e alguns fotógrafos brasileiros se aventuraram para aprender e conhecer mais sobre essa forma de retratar os primeiros dias de vida de um bebê.

Hoje, em 2018, o mercado da fotografia newborn é item essencial na vida das famílias, tornou-se algo desejado e que junto com os chás (fralda e revelação) e enfeite de porta de maternidade, entrou na lista do enxoval do bebê.

Dessa maneira, o crescimento do número de fotógrafos é consequência do amadurecimento desse mercado dentro da fotografia de família.

Por ainda estar em expansão, muitos profissionais estão iniciando na fotografia newborn, mas antes de começarem a fotografar um bebê recém-nascido, essas pessoas precisam entender que, assim como qualquer tipo de fotografia, o estudo e a dedicação devem ser a base do desenvolvimento profissional e, no caso da fotografia newborn, é de extrema importância que a segurança do bebê seja a prioridade para o ensaio.

O bebê recém-nascido é frágil e imaturo, os três primeiros meses de vida são considerados, por alguns profissionais da área da saúde, como um período de gestação fora do útero. O bebê é totalmente dependente de um adulto e não se encontra pronto para viver sozinho no mundo.

Ele não deve ser exposto a riscos, todo o seu organismo está em desenvolvimento e além disso, ele é único e insubstituível e as ações do fotógrafo durante o ensaio podem influenciar em sua saúde e bem-estar.

Alguns aspectos importantes relacionados à imaturidade do bebê devem ser considerados:

– A pele é mais fina, quando comparada a pele de uma pessoa adulta, ou seja, ele é mais suscetível a arranhões, hematomas e até absorção de substâncias pela pele.

– Cabeça formada por ossos flexíveis e espaços (fontanelas) entre esses ossos vulneráveis a danos.

– Musculatura e ossos frágeis que propiciam maior risco de luxações e outras lesões,

– Imunidade em formação, fazendo com que o contato com qualquer vírus ou bactéria possa causar uma grave doença.

– Sistema digestório se desenvolvendo, o que favorece a ocorrência de refluxo do leite ingerido que pode levar a engasgos.

– Presença de mais água em seu corpo, resultando em um maior risco de desidratação.

– Dificuldade de regular a temperatura, podendo causar queda ou aumento brusco da temperatura.

Existem muitas particularidades da anatomia e fisiologia do bebê recém-nascido que precisam ser estudadas e entendidas pelos fotógrafos newborn, e além de tudo existem características únicas, de cada bebê, que devem ser sempre consideradas e respeitadas.

Assim, fica claro que o fotógrafo newborn, além de estudar seu equipamento, entender de técnicas de iluminação, saber compor e criar, precisa dedicar parte do seu tempo para estudar sobre esse pequeno ser que os pais entregam em suas mãos. Afinal, eles confiam que o registro desse momento especial será realizado por um profissional dedicado, que respeita os limites e necessidades do bebê e é apaixonado por toda carga emocional que a fotografia de recém-nascido carrega.

Camila Sasako é fotógrafa do estúdio SiS foto e design. Enfermeira especialista em recém-nascidos e crianças. Camila é uma das diretoras da ABFRN