Natureza 3 meses atrás

Registros de uma tempestade

O fotógrafo Tim Shields passou pelo perigo de uma tempestade que atingiu sua cidade, quase colocando em risco a própria vida.

por Revista FHOX

O fotógrafo Tim Shields registrou no final do ano passado uma série de fotos bastante marcantes ao presenciar uma tempestade de inverno que ocorreu na cidade de White Rock, Canada. As imagens capturam momentos de barcos sendo jogados contra muros e até um resgate de uma pessoa no meio da água.

Em seu site pessoal, Tim fala sobre o que aconteceu naquele dia. Tudo começou quando caminhava com sua filha adulta. Os ventos foram ficando mais fortes e as águas foram ficando mais agressivas. Muito moradores, curiosos, foram até o pier.

“Não havia uma sensação de perigo naquela hora. O pier estava cheio de outras pessoas andando até a ponta dele, onde uma rocha gigante funciona como uma proteção para os cerca de 25 barcos que sempre ficam por lá. O pier parecia segura e não havia qualquer indicação do que estaria por vir. Aquele pier era um dos ícones de White Rock por mais de 100 anos e sobreviveu a muitas tempestades mais fortes do que esta”.

Isso até um grupo de aproximadamente 12 barcos começar a ser levado pelas águas. Inicialmente rumando para terra firme, mudaram de direção para o pier. Quando as embarcações colidiram com a estrutura, Tim se viu em uma situação complicada.

Dois mastros e diversos cabos estavam caídos pelo pier. Ele teve que decidir rápido: correr até terra firme e correr o risco de outro barco atingi-lo ou aguardar para ver o que aconteceria.

“Nós corremos pelo meio daquilo. Estávamos em cinco e corremos entre os mastros quebrados e cabos presos. Foi o momento mais dramáticos e assustador da minha vida. O pier quebrou um pouco depois que o atravessamos.”

Um homem que também estava no local não teve a mesma sorte e acabou ilhado na outra parte do deck. Foi preciso um helicóptero das Forças Armadas Canadenses para resgatá-lo. Felizmente no final as únicas perdas foram materiais. O conserto do pier deve custar 16 milhões de dólares e não tem previsão de conclusão.

Após essa experiência marcante, Tim refletiu sobre sua vida como fotógrafo:

“O caminho como um fotógrafo é sobre calcular riscos. Durante situações como essa, ou então enquanto rastejamos no topo de um cânion ou montanha, nós fotógrafos precisamos conduzir continuamente o tipo de riscos que levamos. Mas o problema é que enquanto pessoas, nós não somos muito bons em fazer bem duas coisas ao mesmo tempo. Ou você se concentra em tirar boas fotos ou se concentra em avaliar os riscos. É muito difícil fazer os dois juntos.(…) O perigo pode vir vagarosamente ou te acertar de uma vez. No meu caso foi um pouco dos dois.”

Confira abaixo todas as fotos tiradas por Tim.