Autoral 2 meses atrás

Projeto fotográfico abre portas para discussões raciais e conscientização

As imagens foram feitas pela fotógrafa Tati Falavinha e a produção do trabalho foi realizado pela produtora Onze Trinta.

por Revista FHOX

 

Como uma forma de protesto e uma maneira de quebrar barreiras raciais e sociais por meio da arte sobre a pele e a fotografia, Lua Gimenez criou o Projeto Fluidos.

Nele, pessoas são retratadas com pinturas tribais pelo rosto e corpo. Tais traços já foram e ainda são usados pelos índios e diversos povos africanos para celebrações de caça, conquista, nascimento, morte ou casamentos.

As imagens foram feitas pela fotógrafa Tati Falavinha e a produção do trabalho foi realizado pela produtora Onze Trinta.

O projeto, além de um convite a discussões importantes sobre o gênero, é o reconhecimento e o encontro entre raças e culturas. Segundo seus idealizadores, seu principal valor é o caráter, respeito e a igualdade.

Além disso, o Projeto Fluidos é uma chance de compartilhar valores entre povos. Vale a pena conferir: