Fotojornalismo 4 semanas atrás

Confira imagens incríveis do projeto Desertos na Antártica por Renato Rocha Miranda

Ao todo, o fotógrafo pretende realizar cinco viagens documentais e colaborativas pelos maiores desertos do planeta. Saara, Arábia, Gobi e Kalahari serão seus próximos desafios.

por Revista FHOX

Texto: Jucelene Oliveira / Fotos: Renato Rocha Miranda

Talvez você se lembre de Renato Rocha Miranda pelo trabalho fotográfico que fez na Rede Globo por anos ou pela idealização e criação de um local próprio para suas atividades, o Criadouro Carioca – um dos espaços mais proeminentes para profissionais da imagem na capital fluminense. Fhox fez uma matéria completa sobre esse espaço na edição passada.

Renato Rocha Miranda.

Em 2019 o fotógrafo carioca desembarcou em uma nova aventura fotográfica, que começou em Puntas Arenas, no Chile. Com aspirações ainda maiores, Miranda cruzou o Estreito de Drake (a passagem marítima mais violenta da Terra) para chegar à Antártica. O objetivo era acompanhar um grupo de militares, pesquisadores e engenheiros durante a reconstrução da Base Antártica Comandante Ferraz.

Isso mesmo. Ele foi para a Antártica colocar em prática o Projeto Desertos, que aborda como a tecnologia garante ou permite a sobrevivência humana nos cinco maiores desertos da Terra. Coincidência ou não, a Antártica é o maior deserto do mundo e a base brasileira Estação Comandante Ferraz é a mais tecnológica existente até o momento.

“Ano passado nós lançamos um produto recorrente, o Audax, uma espécie de assinatura de conteúdos para fotógrafos. A ideia é que esse projeto financie as viagens/expedições pelos desertos. Promovemos cursos, lives, materiais exclusivos para assinantes, inclusive de onde estivermos”. Ele ainda ressalta que as aulas do projeto não são interrompidas em nenhum momento. “Essa viagem para a Antártica foi 100% financiada pela venda do Audax e o projeto prevê lives e aulas gravadas dos locais por onde eu passar. Da própria Antártica nós gravamos aulas para nossos alunos nos quatro cantos do mundo”, conta.

Antártica
Montanha de neve na Antártica. Foto: Renato Rocha Miranda.

 

Reinaugura em 15 de janeiro deste ano, a base brasileira Estação Comandante Ferraz na Antártica foi criada em 1984. Infelizmente ela foi atingida por um incêndio de grandes proporções em 2012 e, na ocasião, dois militares morreram e 70% das suas instalações foram destruídas.

O governo federal investiu cerca de US$ 100 milhões nessa reconstrução, e a unidade recebeu os equipamentos mais avançados do mundo.

As imagens abaixo e o vídeo (no final da matéria) são o resultado da expedição fotográfica liderada por Renato Rocha Miranda em novembro de 2019.

Antártica
Projeto Desertos. Estação Comandante Ferraz na Antártica.

Miranda cruzou o estreito de Drake por 10 dias e passou um dia inteiro dentro e fora da base conhecendo suas dimensões, entendendo seu funcionamento, fotografando e filmando o trabalho árduo e intenso de diversos profissionais que fazem a estação funcionar.

“Foi uma viagem totalmente filmada, fotografada e editada com o celular”, ele conta. “Um projeto incrível apoiado pela Marinha. Mas ao contrário do que se pensa ou se espera nas imagens capturadas, nós não fomos para lá para fotografar focas, peixes ou mesmo a própria natureza. As fotos que trago para compartilhar são mais rústicas, são do pessoal trabalhando pesado para reconstruir tudo aquilo, para fazer aquela base tão tecnológica funcionar”, explica orgulhoso.

Confira abaixo algumas fotos externas à estação:

Confira abaixo algumas fotos do trabalho realizado para reconstruir a base:

Confira fotos internas na estação:

Ao todo, ele pretende realizar cinco viagens documentais e colaborativas pelos maiores desertos do planeta. Saara, Arábia, Gobi e Kalahari serão seus próximos desafios.

Confira no vídeo abaixo alguns trechos desta expedição fotográfica tão interessante e desafiadora.

Para conhecer mais sobre o trabalho de Renato Rocha Miranda, acesse seu canal no Youtube.
Siga-o no Instagram.