Exposições Street 6 meses atrás

Conheça a exposição “Olhar Complexo” de Bruno Itan

Fotógrafo Bruno Itan traz coleção de fotos mostrando outro lado das comunidades cariocas

por Revista FHOX

O fotógrafo Bruno Itan nasceu no Recife  mas se mudou para o Rio de Janeiro com sua família em busca de oportunidades. Com uma carreira que completou uma década em 2018, montou a exposição Olhar Complexo. Nela o fotógrafo exibe seu trabalho retratando as comunidades do Complexo do Alemão.

ItanBruno Itan
2017.10.20 – Crianças do Complexo do Alemão jogando futebol – Palmeiras – Complexo do Alemão

Itan começou sua carreira em 2008 desde então se manteve ativo na fotografia. Trabalhou como fotógrafo oficial do governador do Estado do Rio de Janeiro entre 2011 a 2016. Também teve a oportunidade de trabalhar em projetos no programa Caldeirão do Huck e teve seu projeto exibido na novela Salve Jorge, ambos da TV Globo.

Mas o principal objetivo de Itan desde o começo era (e ainda é) mostrar para as pessoas um outro lado do Complexo do Alemão. Um lado mais bonito e surpreendente, aquele que não ganhava muita evidência dos jornais diários. “Aqui também há um povo do bem, guerreiro, trabalhador e de lugares lindos. Se não formos nós aqui dentro mostrar, não vai ser ninguém de fora”, falou o fotógrafo.”Mostrar que aqui dentro da favela há muito mais do que as grandes mídias divulgam diariamente”.

Bruno Itan
Crianças do Complexo do Alemão

 

Com essa mentalidade criou junto com amigos e seu professor o Foto Clube Alemão. Em 2017, elaborou o projeto social Olhar Complexo, no qual ensina a crianças e adultos noções básicas de fotografia e estimula neles a prática de documentar o cotidiano da favela. A terceira turma já foi fechada para esse ano e uma quarta só depende de patrocínio para ter prosseguimento.

Aliás Itan dá uma atenção especial às crianças, pois vê nelas a força necessária para as mudanças. Além de ver a fotografia como importante ferramenta de transformação. “As crianças são a vida na favela! Elas que movem tudo e todos. É nelas e nos olhares delas que vejo grande potencial. Elas só precisam de mais oportunidade para mostrar o grande potencial que elas tem. E que elas podem ser grandes cidadãos.”

Bruno Itan
Morro do Queto – Fotos:Bruno Itan

Olhar Complexo

Sobre a exposição, Olhar Complexo foi montada em 2018, com uma seleção de mais de 60 fotografias tiradas nos últimos 10 anos. Ano passado estava alocada na sede da Firjan-Sesi no Rio de Janeiro. Agora, de casa nova, as fotos estão sendo exibidas no Tribunal de Contas do Estado. “Muito feliz que o Tribunal de Contas do Estado. Um lugar tão formal se transformaria num ambiente tão acolhedor, com a favela em destaque.” comenta o fotógrafo.

Com tantos registros, alguma delas teria alguma histórias em especial? Bruno responde: “Para mim quase todas tem um significado rs. Mais algumas em especial ficaram bem conhecidas. Como a foto do Wallace, de 11 anos, que durante a Copa do Mundo de 2018 transformou em uma blusa simples em uma camiseta com o nome do jogador Philippe Coutinho”.

“São mais de 60 fotografias que fiz ao longo de 10 anos de muitos desafios dentro do Complexo do Alemão e em outras favelas do Rio. Também há imagens registradas pelos os alunos do Projeto Olhar Complexo. Por isso convido a todos a visitar a exposição! Todas as quinta-feiras eu estarei por lá, a partir das 14h”.

Bruno frisa que as fotografias serão vendidas ao final da exposição. “Qualquer duvida, ou se vocês quiserem entrar em contato comigo, me chamem por mensagem na minha conta no Instagram“.

  • Exposição Olhar Complexo
  • Quanto: Entrada Franca
  • Onde: Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro – Praça da República 54/56 (ao lado do Campo do Santana),Centro – Rio de Janeiro.
  • Quando: Até o dia 14 de abril, de segunda a sexta-feira das 11h às 17h
  • Obs: Não pode entrar no local de bermuda e é preciso levar um documento de identidade