Variedades 5 meses atrás

O Futebol vive nas ruas: coletivo registra a Copa 2018 nas periferias de São Paulo

Foi com a intenção de registrar os gritos de vibração e alegria que o coletivo de fotografia Di Campana acompanhou os melhores momentos da torcida nas periferias da zona sul de São Paulo

por Revista FHOX

Cheia de momentos e fotos marcantes, a Copa do Mundo já está deixando saudades. 2018 não foi o ano do Hexa para o Brasil, mas com certeza trouxe momentos de muita celebração e fé na nação que somos.

E foi com a intenção de registrar os gritos de vibração e alegria que o coletivo de fotografia Di Campana acompanhou os melhores momentos da torcida nas periferias da zona sul de São Paulo. As imagens mostram que o futebol vive nas ruas e, apesar de não termos levado o título, o brasileiro sabe como ninguém mostrar ao mundo o amor que sente pelo futebol.

“O futebol é paixão nacional. Gostando dele ou não, é impossível discordar dessa afirmação. Ele está presente no dia a dia do brasileiro, move multidões, desperta amor e ódio. E nas periferias ele pulsa, vive nas camisetas, nas televisões dos bares, nas ruas com traves feitas de chinelos enquanto o pé descalço dribla e faz o gol, nos tantos campos da várzea, nas rodas de conversa e nos sonhos de tantos garotos e garotas”, relata o coletivo.

“Infelizmente não foi desta vez, o Brasil caiu nas quartas de finais e a chance do hexa ficou para 2022. Mas durante seus cinco jogos o DiCampana Foto Coletivo esteve presente e registrou alguns momentos de alegria e união que o futebol também pode nos proporcionar”.

DiCampana Foto Coletivo

Foi partindo da percepção de que as periferias e favelas são registradas pelos mesmos meios e da mesma forma estereotipada há décadas, que o grupo surgiu em outubro de 2016 para registrar o que de fato são as periferias.

Desde o início, o DiCampana Foto Coletivo traz imagens das ‘quebradas’ que a mídia tradicional não mostra. Eles também criaram um banco de imagens com o intuito de contribuir com a criação de um imaginário, que contemple os múltiplos recortes dos bairros mais afastados dos grandes centros.

Conheça mais sobre o trabalho do coletivo através de suas redes sociais: Facebook | Instagram