Exposições 4 anos atrás | Diogo Amorim

SESC BOM RETIRO APRESENTA A EXPOSIÇÃO ARTE OFÍCIO/ARTIFÍCIO, DE GERMAN LORC

Fotógrafo conhecido por retratar o mundo em preto e branco, mostra agora suas raras fotos coloridas.

por Revista FHOX

Lorca fotografou a loucura da sociedade pós industrial, a monotonia dos tons de cinza que cobriram não só o asfalto, mas também a cultura das metrópoles. São Paulo e Nova York foram os locais mais fotografados pelas lentes de German.

Na década de 1940, Lorca entrou no Foto Cine Clube Bandeirantes (FCCB), associação importante por reunir fotógrafos pioneiros, que introduziram novas tendências na fotografia brasileira, com uma produção experimental inspirada no surrealismo, abstracionismo e concretismo. Ele foi o último sobrevivente do famoso grupo.

German-Lorca-4German Lorca

Entre 27 de outubro de 2016 e 26 de fevereiro de 2017, o Sesc Bom Retiro apresenta a exposição fotográfica Arte Ofício/Artifício, de German Lorca, com curadoria de Eder Chiodetto. O projeto compreende um apanhado com trabalhos desde o início da carreira do artista, quando ingressou no Cine Fotoclube Bandeirante na década de 40, passando por suas colaborações com reportagens, publicidade e produções autorais. O fotógrafo hoje, aos 94 anos, colabora e influencia ativamente com apuro técnico e estético para a fotografia no Brasil.

A mostra contará com aproximadamente 60 fotos dispostas em três núcleos, que colocarão o fotógrafo diante do público, em suas múltiplas atrações nos campos da fotografia experimental, publicitária e em cores. Algumas das imagens apresentadas serão inéditas.

Toda inventividade e experimentação de Lorca irá compor o núcleo experimental da mostra. Ela demarcará um período na vida do artista que, influenciado por Geraldo de Barros, aventurou-se pelo livre universo das fotoformas. Nesse mesmo período, German Lorca documentou a inauguração da Catedral da Sé e foi convidado como fotógrafo oficial da comemoração do IV Centenário de São Paulo.

Outro nicho da exposição é o de imagens publicitárias. Percebendo o início da demanda por fotos comerciais no Brasil, durante as décadas de 40 e 50, o artista iniciou a produção de campanhas publicitárias, inaugurando estúdio próprio, o que ampliou seu processo de criação que passou a ter fotografias técnicas, industriais, comerciais e jornalísticas.

German-Lorca-3

Na década de 70, com a cor incorporada em seu trabalho, Lorca começou a desenvolver pesquisas para fotos coloridas, com a mesma versatilidade com que produzia em preto e branco. Sobreposições, alteração de contrastes ou até mesmo fotografias diretas que nos remetem a jogos cromáticos, ao surrealismo perpassam toda a carreira do fotógrafo.

O artista nasceu em São Paulo, no ano de 1922, formou-se em Ciências Contábeis pelo Liceu Acadêmico, mas deixou a contabilidade por uma nova paixão, a fotografia. Em 1949, participou do Foto Cine Clube Bandeirante (FCCB), associação de fotógrafos que introduziram novas tendências na fotografia. Registrou a paisagem da cidade de São Paulo, em especial os locais da região central, como a Praça da Sé. Abriu estúdio próprio em 1952. Em 1954, foi o fotógrafo oficial das comemorações do IV Centenário da Cidade de São Paulo, com fotos que ficaram conhecidas por capturarem ângulos inusitados de políticos e personalidades da época, como Getúlio Vargas, Jânio Quadros e Orlando Villas-Boas.

German-Lorca-2German Lorca

Serviço

O que
Exposição German Lorca
Quanto
Gratuito
Onde

Sesc Bom Retiro, Al. Nothmann, 185, tel. (11) 3332-3600

Quando

Abre qui. (27), às 19h; de ter. a sex., das 9h às 20h; sáb., 10h às 20h; dom., 10h às 18h; até 26/2

As informações acima são de responsabilidade do estabelecimento e estão sujeitas a alterações sem aviso prévio.