Agenda 2 meses atrás | Redação

RPCFB apoia e participa do Movimento Emergência Cultural com debates e propostas no campo da produção cultural em Fotografia no Brasil

Mozart Mesquita da FHOX terá um espaço na pauta da reunião dessa semana para falar do impacto da pandemia na fotografia social brasileira

por Revista FHOX

 

Mozart Mesquita terá uma participação na pauta (13/08) para falar dos impactos da pandemia na fotografia social brasileira. Os segmentos de fotografia de casamento e formatura foram dois dos mais afetados no ramo. Abaixo o comunicado da REDE para os produtores culturais de fotografia.

A Rede de Produtores Culturais de Fotografia no Brasil – RPCFB apoia e participa ativamente da convergência de esforços para a execução da Lei Aldir Blanc de Emergência Cultural que propõe medidas de apoio emergencial para o setor cultural em nível nacional, beneficiando fotógrafos, artistas, agentes culturais, coletivos artísticos, espaços culturais, galerias de arte e fotografia, festivais, escolas de arte, pontos de cultura e demais iniciativas. Entre as medidas previstas estão políticas de transferência de renda para agentes culturais, apoio a espaços culturais e a realização de editais, prêmios e aquisição de bens e serviços. 

A RPCFB atua desde 2010 e atualmente possui 300 filiados, representando 97 iniciativas culturais, em todos os Estados e no Distrito Federal e luta pela valorização e fortalecimento das atividades de produção cultural no campo fotográfico, setor este que apresenta um imenso vigor, envolvendo realizações em vários pontos do país, tais como, Festivais, Encontros, Colóquios, Seminários, Exposições, Oficinas, Cursos, Edição e Lançamento de Fotolivros, entre outros. Nesta última década, os eventos não só cresceram em número, como também mantiveram uma realização contínua, sempre mantendo a qualidade, além de engajar profissionais característicos do setor, movimentam ainda os fluxos econômicos de setores relacionados, atingindo a economia formal e informal dos territórios onde se realizam. Todas estas iniciativas são realizadas com imenso esforço por seus coordenadores e equipes, e na grande maioria das vezes, com verbas insuficientes. Neste período de pandemia, este fluxo produtivo e todos os agentes culturais envolvidos, estão seriamente ameaçados e a importância destes recursos advindos da Lei Aldir Blanc são cruciais para que o setor não venha a sucumbir. 

Além dos recursos atenderem aos profissionais e aos espaços em situação financeira crítica, será muito importante a formulação de editais, prêmios, bolsas e contratações de bens e serviços que realmente signifiquem ações relevantes que venham a fortalecer as atividades nos campos da memória e preservação de acervos fotográficos; formação; projetos socioculturais; produção; difusão; crítica; pesquisa; curadoria e demais assuntos que envolvam o fazer e o pensar fotográfico. 

A Rede de Produtores Culturais de Fotografia no Brasil – RPCFB se alia às iniciativas do campo da gestão cultural no sentido de apoiar na mobilização dos fotógrafos, agentes e espaços culturais da fotografia para os devidos cadastramentos em seus municípios e estados, formular propostas para editais, bolsas, prêmios e demais campos de execução da Lei.