Apoie a FHOX Impressa e garanta recompensas incríveis!


“Noite Insular: Jardins Invisíveis”, por Rodrigo Sombra

A Galeria São Paulo Flutuante inaugura “Noite Insular: Jardins Invisíveis”, primeira individual do fotógrafo baiano Rodrigo Sombra. A exposição conta com curadoria de Regina Boni e texto de apresentação por Caetano Veloso. São 30 imagens captadas com câmeras analógicas ao longo de uma imersão de cinco meses em Cuba. A mostra toma como ponto de referência o imaginário marítimo e explora um conceito subjetivo de “insularidade”.

Rodrigo Sombra
[/media-credit] Autor – Rodrigo Sombra Título – “Tubarão” Ano – 2014 Técnica – fotografia, filme 35mm Dimensões – 30x45cm

Traço decisivo da cultura cubana, a insularidade se faz sentir na obra de Sombra para além do seu sentido meramente geográfico. Nesta exposição, o conceito serve como chave para explorar as dinâmicas do desejo na Cuba contemporânea, evocando tensões entre o senso de isolamento e o anseio por cruzar os limites da ilha.

O título da série é inspirado num poema do escritor cubano José Lezama Lima. Para o fotógrafo Rodrigo Sombra, “Noite Insular: Jardins Invisíveis” explora os estímulos da presença estrangeira em Cuba, cada vez mais intensos desde a recente abertura cultural e econômica da ilha. Ao abordar as relações contraditórias entre os cubanos e a influência estrangeira, Sombra esboça uma estética de forte apelo geométrico.

Rodrigo Sombra
[/media-credit] Autor – Rodrigo Sombra Título – “Mars” Ano – 2015 Técnica – fotografia, filme 35mm Dimensões – 30x45cm

Leia também: FOTÓGRAFO CLICA ROTINA DE TREINO DE MENINOS BOXEADORES DE HAVANA, EM CUBA

Galeria São Paulo Flutuante

A exposição de Rodrigo Sombra é o terceiro projeto da Galeria São Paulo Flutuante, que não se fixará em um só endereço na capital paulista. Reaberta no final de 2018, a galeria pretende agora apresentar novos artistas e contrastar com tendências petrificadas do mercado de arte brasileiro.

Sobre a individual de Rodrigo Sombra, Regina Boni comenta: “Muitas pessoas do meio da fotografia estão destacando o fato de eu, neste momento de ressurgimento e considerando meu passado, que só expus poucos e famosíssimos fotógrafos, esteja me dedicando de corpo e alma ao trabalho do Rodrigo, que é uma revelação. Algo novo. Arte fotográfica”.