Participe do SIM. Semana do Imaginário Materno!

Juliana Lewkowicz apresenta sua primeira exposição individual

Uma das fotos tirada no Deserto do Atacama, no Chile

Em busca de novos olhares, Juliana Lewkowicz viaja para diversos destinos, registrando as paisagens e sensações que encontra em seu caminho.

E o resultado disso poderá ser conferido em sua primeira exposição individual: A Perenidade das Bolhas de Sabão. Com a curadoria de Eder Chiodetto e entrada gratuita, a exposição acontece na ArtEEdições Galeria, de 2 a 30 de março. A abertura está marcada para o dia 1º de março, às 19h.

Cerca de 20 fotografias compõem uma visão bastante particular de diversas regiões do Brasil e da América Latina. Em seus trabalhos, Juliana faz uso de bolhas de sabão, espelhos e outros elementos pouco usuais, em um exercício constante de poetização do mundo que a rodeia.

“Uma história pode ser contada de várias formas, por diversos pontos de vista – e é justamente aí que está a magia da fotografia. Quando fotografo, tento não só descobrir qual o melhor ângulo para exprimir determinado ponto de vista, mas interfiro diretamente na realidade que tenho sob meus olhos”, afirma a artista.

Evocando memórias de infâncias, as bolhas de sabão emergem em locais distintos como o Deserto do Atacama, no Chile, e a Praia de Laranjeiras, em Paraty (RJ). Sua superfície aquosa oferece uma visão distorcida do local, em um efeito de ótica que logo se dissipa.

Ao optar por esses artifícios, a artista também discute a própria natureza efêmera da fotografia. “Para onde vão as bolhas de sabão após desaparecem da nossa visão? A fotografia, essa invenção que o homem criou para aplacar sua angústia diante do fluxo incontornável do tempo, surge aqui para tentar interromper esse processo e tornar perene a existência de algo que tem na fragilidade e volatilidade seu encanto”, diz Chiodetto.

Em todas suas obras, a natureza, com suas rápidas transformações, é a protagonista. Porém, as poucas figuras humanas retratadas revelam bastante sobre a produção da artista. De maneira sutil, quase como se fossem parte do cenário, suas filhas aparecem em algumas fotos.

A presença infantil reitera o universo de fantasia criado por Juliana em seus trabalhos e novamente remete à ideia de efemeridade, tão cara à artista, de um tempo lúdico e leve, que passa e não volta mais.

Serviço: A Perenidade das Bolhas de Sabão 
Local: ArtEEdições Galeria
Endereço: Rua Estados Unidos, 1162 – Jardins, São Paulo
Tel:(11) 3031-0142
Abertura: 1º de março, quinta-feira, a partir das 19h
Período expositivo: de 2 de março a 30 de março
Horário de Funcionamento: de segunda a sexta, das 10h às 19h; sábado somente com agendamento prévio
Entrada gratuita
Mais informações: www.arteedicoes.com.br