Conheça o ImageCon - Conferência do Imaginário

Galeria recebe mostra com diversas obras de Sebastião Salgado

[media-credit name=”Sebastião Salgado” align=”aligncenter” width=”800″]Sebastião-Salgado-3[/media-credit]

Galeria Silvia Cintra + Box4, no Rio de Janeiro, recebe uma mostra com diversas obras do consagrado fotógrafo Sebastião Salgado. A exposição faz um apanhado de momentos importantes da carreira do artista, desde os anos 1970 até os dias atuais. A entrada é gratuita.

[media-credit name=”Sebastião Salgado” align=”alignleft” width=”300″]Sebastião-Salgado-1[/media-credit]

A exposição começa com imagens feitas na América Latina entre as décadas de 1970 e 1980, que formam o livro “Outras Américas”. Dando sequência, o público confere fotografias da série “Serra Pelada”, com imagens do maior garimpo a céu aberto do mundo, no Pará. Seguindo a ordem cronológica, a mostra exibe uma das imagens mais reproduzidas de Sebastião Salgado, um estação de trem lotada na Índia, feita na década de 1990.

Encerrando a exposição, mais de dez fotografias da última série “Gênesis”, resultado de oito anos percorrendo o planeta em busca de paisagens pouco ocupadas pelos seres humanos. Esta série, conta com imagens do Pantanal, Amazônia e de comunidades indígenas no Pará.

Sobre Sebastião Salgado:

[media-credit name=”Nikos Economopoulos/Magnum Photos” align=”alignright” width=”300″]Turkey, Istanbul, Sebastio SALGADO photographer .[/media-credit]

Nascido em Minas Gerais, Sebastião Salgado é embaixador da Boa Vontade da UNICEF e membro honorário da Academia de Artes e Ciências dos EUA. Em suas viagens a trabalho para a África, tomou gosto pela fotografia, sem intenções profissionais, descobrindo dessa forma uma nova e duradoura paixão pelo fotojornalismo.

Em 1979, entrou para a Magnum – agência de fotografia criada por Robert Capa e Henri Cartier Bresson. Em 30 de março de 1981, Salgado estava fotografando uma série sobre os primeiros dias de Ronald Reagen e documentou o atentado a tiros contra o então presidente. Com total exclusividade, a venda das fotos para diversos jornais foi o que financiou seu primeiro projeto de fotografia autoral e documental, uma viagem à África.

O primeiro livro publicado, “Outras Américas”, aconteceu em 1986. “Homem em Pânico”, sobre a seca no Norte da África, foi lançado no mesmo ano. Em 2000 ele lançou “Êxodo”.