Agenda 3 meses atrás | Redação

Facebook censurou post do IMS com imagens da nova exposição de Claudia Andujar

Rede social já desbloqueou vídeo do Instituto Moreira Sales que traz cenas dos índios yanomami clicadas pela celebrada fotógrafa

por Revista FHOX
Fotos: Claudia Andujar

Desde a década de 1970 Claudia Andujar retratou a rotina dos yanomami. Agora esse trabalho vai estrar na exposição “Claudia Andujar – a luta yanomami” no IMS SP. A fotógrafa dedicou muito esforço nesse verdadeiro legado em imagens. O Instituto Morereira Sales divulgou um vídeo na fanpage promovendo a mostra e o Facebook censurou o post depois acabou desbloqueando a postagem. O vídeo traz depoimentos da artista e fotos dos índios. O bloqueio foi divulgado no site do Jornal “O Globo” com explicações do Facebook sobre a ocorrência. Segundo a rede social, os padrões da comunidade não permite nudez, mas compreendendo o valor histórico e cultural, eles podem abrir exceções. O que no caso acabou ocorrendo.

“Claudia Andujar é reconhecida internacionalmente por seu trabalho e trajetória de luta pela demarcação de terras indígenas, numa importante união entre arte e política”, alegava o instituto, em nota divulgada à imprensa cujo título é “Censura”. De acordo com a nota,  o IMS “entrou em contato com o Facebook para requisitar uma nova avaliação do vídeo, tendo em vista casos semelhantes com conteúdo da mesma natureza, mas ainda não obteve resposta”. Amanhã, sexta (14), o IMS inaugura a exposição de Claudia Andujar. Com 300 fotografias, instalação, documentos e livros da artista sobre a luta de sobrevivência dos yanonamis. O curador da mostra é Thyago Nogueira, coordernador da área de fotografia contemporânea do IMS.

Saiba mais: Claudia Andujar: a luta yanomami

Veja o texto oficial do IMS SP:

A retrospectiva da obra de Claudia Andujar dedicada aos Yanomami, povo indígena ameaçado de extinção, ocupa dois andares do IMS Paulista com aproximadamente 300 imagens e uma instalação da fotógrafa e ativista, além de livros e documentos sobre a trajetória da tribo em busca de sobrevivência. O conjunto traça um amplo panorama do longo trabalho de Andujar junto aos Yanomami, retomando aspectos pouco conhecidos da luta da fotógrafa pela demarcação de terras indígenas, militância que a levou a unir sua arte à política. A seleção do material exposto é resultado da pesquisa de muitos anos realizada pelo curador Thyago Nogueira, coordenador da área de fotografia contemporânea do IMS, no acervo de mais de 40 mil imagens da artista.

Na abertura, dia 15 de dezembro, às 11h, Claudia Andujar participa de uma conversa no auditório do IMS Paulista com o curador da exposição e com o líder indígena Davi Kopenawa. Na ocasião será lançado o catálogo com mais de 300 imagens, acompanhadas de textos de Thyago Nogueira, de Andujar e do antropólogo Bruce Albert, que se aliou a ela na luta pela preservação dos Yanomami. Dia seguinte, 16 de dezembro, às 11h, haverá um ritual xamânicoconduzido por Kopenawa. A partir de janeiro de 2019 estão previstos novos eventos relacionados à exposição, entre seminários, conversas e visitas.

Claudia Andujar – A luta Yanomami foi realizada com apoio e consultoria do Instituto Socioambiental (ISA) e colaboração da Hutukara Associação Yanomami (HAY).

Serviço: Claudia Andujar: a luta yanomami
Estreia: 15 de dezembro de 2018, às 11h, a 7 de abril de 2019. Entrada franca
Onde: Galerias 2 e 3. Avenida Paulista, 2424. São Paulo/SP
Horário: Terça a domingo e feriados (exceto segunda), das 10h às 20h. Quinta, exceto feriados, das 10h às 22h
Contato: (11) 2842-9120
imspaulista@ims.com.br

Feira Fotografar 2019: o grande encontro da fotografia brasileira

Se você tem uma matéria, um relato, uma coluna, um tutorial ou qualquer outro tipo de conteúdo e quer contribuir com o FHOX.com.br, nos envie! Nosso departamento de redação vai analisar e, se aprovado, será publicado e assinado por você, respeitando todas as regras do direito autoral. Colabore clicando aqui: Você na FHOX.