Exposições 2 anos atrás | Regina Sinibaldi

“Rostos Haitianos”

Primeira individual de Lucca Messer passa por um tema crucial no mundo todo: a questão dos imigrantes

por Revista FHOX

Glicério, no centro de São Paulo. É neste bairro que hoje vive uma grande comunidade de haitianos. Saíram de sua terra natal em virtude do terremoto que destruiu o país em 2010. Alguns encontraram emprego e tentam uma nova vida na maior cidade brasileira, outros continuam sonhando em retornar ao país, já que as oportunidades de trabalho são escassas.

É nesse microcosmos que o fotógrafo inglês Lucca Messer escolheu para exercer o seu olhar e por meio dele sensibilizar as pessoas. “A proposta é debater a imigração e dar visibilidade aos novos grupos de imigrantes na cidade”, explica Messer.

O projeto foi produzido pelo haitiano Ocarl Joseph, que frequenta o bairro do Glicério, e conta com a colaboração de professores da Universidade de São Paulo (USP), especializados no tema de imigração, urbanismo e direitos humanos.

Cada retrato é acompanhado de uma pequena biografia do retratado, as dificuldades encontradas na nova terra, as esperanças – cumpridas ou não – e suas rotinas. Um fato que chama atenção ao ler as biografias é que a maioria deles tem religião evangélica.

A exposição “Rostos Haitianos” fica até 24 de fevereiro de 2018, na Unibes Cultural, Rua Oscar Freire, 2.500, Sumaré, São Paulo. De segunda a sábado das 10h às 19h, tel. (11) 3065- 4333, ao lado do metrô Sumaré.