Apoie a FHOX Impressa e garanta recompensas incríveis!


Natureza Incontornável de Kilian Glasner

unnamed (12)

Kilian Glasner é um artista do Recife que usa a fotografia como parte da sua arte. Durante quatro meses ele foi para a Chapada Diamantina (BA). Lá era comum enfrentar  jornadas de vários dias em trilhas e em contato com a natureza da região. Ao retornar trouxe na bagagem 1500 imagens feitas com diferentes câmeras digitais. Um trabalho de observação cuidadosa desde o momento do contato com as locações até a curadoria para a escolha do material. Do que foi capturado, 13 fotos foram escolhidas e depois projetadas em telas para a criação dos desenhos sobrepostos. Uma arte gerada de forma completamente distinta da fotografia original. Algo que envolve trabalhoso processo artesanal que leva muito tempo para ser criado, mas que no fim é visualmente impactante.

unnamed (6)

Kilian conversou com a FHOX um dia antes da inauguração da exposição (em breve publicaremos a entrevista completa). Ele contou que as fotos são uma parte importante do projeto, um ponto de partida que depois envolve a arte com os desenhos no papel. O premiado artista, transforma a fotografia em outra obra. O mais curioso é que de longe as obras dele parecem fotos e de perto vemos os detalhes desenhados.

Em alguns pontos das telas é possível ver elementos muito realistas que de fato parecem fotografias, mas olhando de outro ângulo lembra um desenho ou pintura. “ é proposital” diz ele sobre a proposta. O título Natureza Incontornável remete justamente aquilo que ele encontrou na Chapada Diamantina e que era intransponível e que pedia para ser observado, conquistado. “Eu queria um lugar para me isolar do caos da cidade e também pesquisar a fundo a relação do ser humano com o meio ambiente. Em tempos em que tudo é mediado pela tecnologia, temos esse elo com o natural rompido. No entanto, chega uma hora que é preciso encarar a natureza de frente”, explica ele, justificando, inclusive, o nome da mostra. “Em alguns lugares encarar um paredão era a única opção” disse.

As 13 obras estão expostas na Galeria Lume e mostram o trajeto como se o visitante seguisse pelos caminhos feitos por ele. As grutas, a mata fechada, os detalhes. Os fungos de rochas ou nos troncos das árvores também serviu de elemento para mostrar outro universo esteticamente fascinante “só aparecem onde o ar é muito pura e mostram outro universo” diz ele. Kilian estudou muitos anos na França e sempre manteve gosto pela fotografia. Quando morava estudava em Paris estava acostumado ao tempo do filme e do laboratório preto e branco. Parte da rotina das aulas de arte. Tomou gostou pela fotografia a ponto de revelar um rolo de filme com 36 poses para depois projetar para os amigos. “As vezes projetava as fotos nas paredes das casas dos vizinhos para todos apreciarem” diz.

unnamed (13)
Kilian Glasner: Distorções Psicodélicas (2017), pastel sobre papel, 132 x 198 cm

Durante a conversa ele ressaltou o momento em que vivemos onde as pessoas estão com câmeras o tempo todo com elas. “posso transmitir ou postar uma foto daqui da exposição para amigos do Recife que não puderam vir e isso é muito interessante”. A ligação com a tecnologia está presente na exposição. Com direito a vídeos que reúnem fragmentos de suas incursões. Os visitantes podem ver o conceito geral do projeto em um tablet para que mais pessoas tenham acesso ao seu trabalho. “Não dá para fugir completamente da tecnologia, mas quem sabe não consigo levar um pouco de natureza a São Paulo?”, brinca.

unnamed (2)

Natureza Incontornável ficará na Galeria Lume entre os dias 24 de outubro e 25 de novembro.

Sobre o artista

Natural de Recife, Kilian Glasner foi premiado no 39º Salão de Artes Plásticas de Pernambuco, em 1999. Tem graduação e mestrado na École Nationale Superieure des Beaux-Arts, em Paris, onde morou de 2000 a 2007. Retornou para Recife em 2007 e, no ano seguinte, apresentou uma mostra individual na Galeria Mariana Moura. Contemplado logo em seguida pelo programa Rumos Artes Visuais do Instituto Itaú Cultural, participou ainda de mostras coletivas em São Paulo, Rio de Janeiro, Rio Branco e Brasília e países como França, Holanda e Itália.
Natureza Incontornável
Curadoria: Paulo Kassab Jr.
Abertura: 24 de outubro, a partir das 19h
Período expositivo: 25 de outubro a 25 de novembro de novembro
Endereço: Rua Gumercindo Saraiva, 54 – Jardim Europa, São Paulo
Visitação: de segunda a sexta-feira, das 10h às 19h | sábados, das 11h às 15h
Telefone: (11) 4883-0351

http://www.galerialume.com/pt/

>> Pinakotheke Cultural Rio de Janeiro apresenta a exposição “Oscar Niemeyer – Territórios da Criação”