Exposições 2 semanas atrás | Redação

Centro Cultural Justiça Federal recebe exposição de José Diniz

A mostra traz trabalhos visuais e poéticos em que memória e passado são traduzidos numa especial homenagem do artista para seu pai

por Revista FHOX

Amanhã, 27, o Centro Cultural Justiça Federal inaugura  a exposição Entre as Margens do Rio, mostra inédita do fotógrafo José Diniz, com trabalho visual e poético em que memória e passado são traduzidos numa especial homenagem do artista para o seu pai.

Entre as Margens do Rio traz 51 obras, que transitam entre fotografias, pinturas, instalações, objetos e vídeo. Em tudo,  o fotógrafo reconstitui lembranças da infância às margens do Rio São João, em Barra de São João, litoral fluminense ao norte da Região dos Lagos.  

José Diniz

Com curadoria do fotógrafo Joaquim Paiva, um dos mais importantes colecionadores de fotografia do Brasil, a exposição é organizada em vários ensaios na parede como “Rio São João”, “Quadros do meu pai”, “canoas” e “Cacos”.  Três vitrines mesclam trabalhos do fotógrafo e de seu pai.

“Arte é coisa mental, inteligência, muita emoção, muita história pessoal, muita criação com a realidade e com os sonhos, com o mergulho nas nossas experiências e lembranças. Diniz traduziu muito bem tudo isto. É uma satisfação compartilhar com o público as imagens tão bem feitas, delicadas, silenciosas desta exposição. A ela se acrescentam às pintura e desenhos nostálgicos do pai deste artista sensível e dedicado a sua arte. Que estas imagens todas nos embalem a cada um de nós como na mente de Zé Diniz”, registra o curador Joaquim Paiva.

José Diniz

Entre as Margens do Rio traduz o resultado das vivências do fotógrafo José Diniz com o seu pai José Maria Diniz, artista plástico e professor de desenho e geometria na Universidade Federal Fluminense, ambientadas às margens do Rio São João, rio que deságua em Barra de São João, é berço do poeta Casimiro de Abreu e cenário de quadros de Pancetti, onde navegar era uma obsessão.  

José Maria Diniz produziu grande  parte de sua obra neste lugar, transmitindo as possibilidades artísticas e exercendo forte influência na trajetória do filho José Diniz.

José Diniz

Aprendi muito sobre composição, observando as técnicas de perspectiva no desenho e na pintura. Frequentei Barra de São João desde muito pequeno. Vivi com os pés na água pescando, andando de canoa ou simplesmente vagando à beira-rio. Gostava de visitar um cemitério localizado na foz do rio. Restos de objetos, moedas, cacos de porcelana e até algemas foram encontrados enterrados nessa área. Fazer atividades de arqueologia era o meu divertimento. Todas estas experiências afetivas estão enfatizadas nesta exposição, revisando coisas que estão na minha memória em forma de poesia visual”, conta o fotógrafo.

 

ENTRE AS MARGENS DO RIO – José Diniz
Abertura: 27 de novembro, terça-feira, 19h
Período: 28 de novembro de 2018 a 3 de fevereiro de 2019, 12:00 às 19:00
CCJF – Centro Cultural Justiça Federal
Av. Rio Branco, 241 – Centro, Rio de Janeiro – RJ – (55 21) 3261-2550
De terça-feira a domingo, de 12h às 19h