Exposições 4 anos atrás | Redação

Em cartaz: “nósoutros”, trabalho autoral de Bob Wolfenson

A exposição reúne retratos dos hábitos urbanos, de múltiplos signos da moda e da pluralidade étnica comuns na vida contemporânea, com ruas e cruzamentos de grandes metrópoles como pano de fundo

por Revista FHOX

Até o dia 24 de fevereiro, a Anexo Millan recebe a mostra “Nósoutros“, do fotógrafo paulistano Bob Wolfenson, que fica em cartaz de terça a sexta, das 10h às 19h, e aos sábados, das 11h às 18h, com entrada gratuita. A exposição reúne imagens que expressam diferentes identidades humanas e é composta por 28 trabalhos realizados ao longo de quatro anos, em cerca de 15 diferentes cidades do mundo, em esquinas, cruzamentos e faixas de pedestres.

Bob WolfensonBob Wolfenson

“A ideia desta série me ocorreu em 2012, num passeio pela praia de Coney Island, nos arredores de Nova York. Ao iniciar o caminho de volta a Manhattan, observei com interesse os desconhecidos que aguardavam para atravessar a rua depois de um dia de lazer intenso sob o sol escaldante do verão nova-iorquino. A postura compartilhada de meros pedestres esperando o sinal abrir os tornava semelhantes, ao mesmo tempo que figurinos e tatuagens, anatomia, cor da pele e atitude (euforia ou introspecção) os distinguia”, conta o fotógrafo.

Bob WolfensonBob Wolfenson

“Fotografei-os com minha Leica de pequeno formato e guardei essas imagens como uma simples curiosidade de viajante. Mais tarde, ao revê-las em meu computador, surgiu a vontade de fotografar e organizar cenas como aquela mundo afora, ressaltando um dos mais marcantes paradoxos do ser humano, tão evidente naquele primeiro instante registrado: o de ser igual e diferente, o desejo de pertencer a um grupo e ao mesmo tempo querer se distinguir dele”, finaliza Bob Wolfenson.

Bob WolfensonBob Wolfenson

O intuito das fotografias é criar painéis representativos de identidades humanas diversas, porém genéricas, como grupos mais singulares, como os judeus ortodoxos de Crown Heights, os afro-americanos do Harlem, ambos em Nova York, bem como executivos engravatados no inverno inglês, em Londres.

Bob WolfensonBob Wolfenson

No entanto, ao postar a câmera em um cruzamento e apontá-la para os que atravessavam a rua, o fotógrafo encontrou diferentes hábitos urbanos, múltiplos signos da moda e a pluralidade étnica cada vez mais comum na vida contemporânea. Tudo isso emoldurado por recortes nas grandes metrópoles e pela condição climática vigente de ca da época e local, a qual determinava a roupa e os humores dos passantes.

Bob WolfensonBob Wolfenson