Exposições 1 semana atrás | Redação

A Suíça no 15º Festival Paraty em Foco

No ano em que se comemora os 200 anos da imigração suíça no Brasil, os consulados gerais da Suíça unem-se ao 15º Festival Paraty em Foco, que este ano tem como tema as ¨Migrações¨

por Revista FHOX

A temática migratória ligada aos direitos humanos e ao desenvolvimento sustentável despontam como temas centrais na pauta internacional. Todas as grandes questões da contemporaneidade são iminentes, interdependentes e demandam uma ordem mundial mais solidária para a garantia de um mundo mais pacífico.

As exposições “Marcados para morrer?” de Claudia Andujar e “Silêncio”, de Sonia Guggisberg, tratam do ser humano em sua condição nômade, da perda de territorialidades pessoais, coletivas, simbólicas, econômicas e sociais.

Os trabalhos das fotógrafas suíço-brasileiras falam dos excluídos, das minorias, dos refugiados, de esperança e remetem às suas próprias biografias enquanto imigrantes e de muitos outros que chegaram ao Brasil fugindo da fome, da guerra, em busca de uma vida melhor.

Claudia Andujar / Marcados para morrer?

A grande homenageada da 15º Festival Paraty em Foco 2019 é a suíço-brasileira Claudia Andujar (Neuchâte/1931) considerada uma das mais importantes fotógrafas do mundo. Ela chegou ao Brasil em 1955, após perder grande parte de sua família na Segunda Guerra Mundial, e foi atraída pela vida e a causa dos povos indígenas. As fotos da série ”Sonhos’’, realizadas entre 1974 e 2003 e que revelam os rituais xamanísticos do Yanomamis e a saga enfrentada por seu povo com a chegada do homem branco e o aumento do desmatamento na região, estarão expostas em grande formato na Praça da Matriz.

Claudia Andujar

 

Sonia Guggisberg/Silêncio

Outra artista que é destaque na programação do Festival Paraty em foco é a suiço-brasileira Sonia Guggisberg, (São Paulo/1964), que apresenta a exposição ”Silêncio” recém realizada em Atenas. Ela apresenta fotografias em diferentes suportes, vídeos e registros sonoros captados durantes suas viagens na Grécia, Malta e Lampedusa, ilha da Italia mais próxima do continente Africano, todas portas de entrada para a Europa.

O projeto expositivo é motivado pela experimentação artística documental e busca linguagens que interroguem a presença do silêncio intelectual a respeito do gigante deslocamento humano e refúgio contemporâneo.

”Silêncio” estará abrigada em todo o segundo andar da Casa da Cultura de Paraty e permanecerá por mais dois meses após o término do evento. Sonia também participa de um debate com o público, onde apresentará alguns de seus curtas-metragens, com imagens captadas durante suas viagens aos campos de refugiados.

ParatySonia Guggisberg

 

O Festival Internacional de Fotografia Paraty em Foco – PEF 2019 comemora sua 15ª edição, de 18 a 22 de setembro, e tem como tema central as migrações. Exposições gratuitas tomam conta da cidade, além de palestras e workshops com grandes nomes da área. A Programação completa está no site oficial.