Eventos 2 meses atrás | Redação

Festival de Fotografia de Paranapiacaba propõe convergência entre imagem e educação

A vila inglesa de Paranapiacaba será tomada por uma programação gratuita, repleta de exposições, bate-papos, feira de publicações e grandes nomes da fotografia

por Revista FHOX

Ponto comum entre fotógrafos amadores e profissionais, o distrito de Paranapiacaba ganha em setembro um Festival que pretende unir cultura, educação e acessibilidade a partir da fotografia. A vila inglesa, que surgiu para abrigar os trabalhadores que construíram a linha ferroviária Santos- Jundiaí, fica a 44 quilômetros de São Paulo e encanta pelas construções em madeira, paredes coloridas, ruas estreitas de paralelepípedo e luz encoberta pela neblina.

“É preciso criar oportunidades de debate e aprendizado para todos, inclusive propondo a reflexão sobre o uso consciente e crítico da imagem”, diz João Kulcsár, idealizador e coordenador do projeto. O Festival surge pela necessidade de se discutir com qualidade o que arte, cultura, direitos humanos e educação, fundamental nos dias de hoje.

Lalo de Almeida

 

Durante os três dias de programação intensa (30 e 31/09 e 01/10), o público terá acesso a exposições, ações educativas, oficinas para crianças e adolescentes, palestras, feiras de publicações, projeções noturnas, rodas de conversa, mostra de filmes, uma câmera obscura gigante e lançamentos de livros.

“A ideia é estimular uma troca entre profissionais e amantes da fotografia, educadores e alunos, potencializado por um local propício a se tornar um museu a céu aberto”, reflete Kulcsár, que é Mestre em Artes pela Universidade de Kent (Canterbury, UK) e professor visitante na Universidade de Harvard, além de coordenar um projeto de Alfabetização Visual.

Entre os convidados, estão confirmados grandes nomes da fotografia como Maureen Bisilliat,
Claudio Feijó, Tiago Santana, Claudia Tavares, Rubens Fernandes Junior, além de nomes que
participarão das mais diversas atividades. A Feira de publicações já conta com a presença
confirmada da Editora Gustavo Gilli e Editora Origem.

Lalo de Almeida

Convocatória e Exposição Fotográfica

Com o intuito de proporcionar visibilidade e oportunidade no campo da fotografia, a Convocatória Fotográfica da II Edição do Festival de Fotografia de Paranapiacaba abre espaço para todos os fotógrafos a participarem da Exposição Coletiva “MUROS, os visíveis e invisíveis” durante o Festival.

A convocatória abrange duas categorias (Narrativas Visuais e Foto Única), sendo possível se
inscrever em mais de uma opção. “Uma reflexão das paredes transformadas em galerias a céu aberto e as linhas de exclusão e segregação pautadas pelo consumo. Dos muros altos de espaços privados, aos cárceres de estereótipos, preconceitos, e prisões. Os conflitos políticos e religiosos que apartam cidades e países inteiros; fronteiras fechadas; condomínios e guetos. Barreiras que foram derrubadas, outras que deveriam ser preservadas e muralhas que foram vencidas. A prisão portátil de um celular e o medo que nos limita. O edital completo se encontra nesse site.

Ó Minas Gerais ©Júlia Pontés 2016

 

O Festival de Fotografia de Paranapiacaba acontece entre 30 de agosto até 01 de setembro. A programação completa de atividades está no site oficial.