Agenda 2 meses atrás | Flávio A. Priori

Discussão entre crime ambiental e fotografia é tema em atividade no Ceará

Objetivo da conversa é falar sobre o papel da fotografia em graves incidentes ambientais

por Revista FHOX

As recente tragédia ambientais de Brumadinho e Mariana serão temas da conversa “A lama e as imagens da lama: fotografia e crime ambiental”.  A atividade, promovida pelo Programa de Fotopoéticas do Porto Iracema das Artes, acontecerá no auditório da Escola na próxima quinta-feira, 14 de fevereiro, às 19h. O acesso é gratuito.

O assunto irá girar sobre a relação entre a fotografia e o atual contexto social, político e artístico brasileiro. Também falara sobre experiência da realização do ensaio fotográfico sobre os dois eventos. A crise ambiental em decorrência de tamanhas catástrofes.

ambientalRubens Venâncio

Um dos responsáveis por conduzir o momento será o fotógrafo e professor Rubens Venâncio. Entre os anos de 2015 e 2017 documentou o impacto do crime da mineradora Samarco, na cidade de Mariana. O resultado da pesquisa foi o ensaio “Desmedida”, um dos projetos selecionados na convocatória para a exposição “Miragem”, da primeira edição do Fotofestival SOLAR.

Complementará o debate a professora Germana Moraes, do curso de Direito da Universidade Federal do Ceará (UFC). Ela pesquisa a natureza como “sujeito de direito”, ou seja, com capacidade de representação judicial. Já representou o Brasil em assembleia da Organização das Nações Unidas (ONU), onde o tema foi discutido.

Serviço

O que
"A lama e as imagens da lama: Fotografia e crime ambiental”, com Rubens Venâncio e Germana Moraes
Quanto
Gratuito e aberto ao público
Onde

Auditório do Porto Iracema das Artes (Rua Dragão do Mar, 160 – Praia de Iracema, Fortaleza – CE)

Quando

14 de fevereiro, às 19h

As informações acima são de responsabilidade do estabelecimento e estão sujeitas a alterações sem aviso prévio.