Conheça o ImageCon - Conferência do Imaginário

Corinne Noordenbos fala sobre o registro do cotidiano no Itaú Cultural

No dia 21 de novembro o Itaú Cultural promove palestra da fotógrafa e educadora holandesa Corinne Noordenbos, às 19h. Ela vem até São Paulo para falar sobre a fotografia como documento histórico do registro cotidiano e apontar os diferentes caminhos que podem ser recorridos para esse efeito.

Apaixonada pelo colecionismo de antigos álbuns de fotografias, Corinne apresenta alguns desses itens de sua coleção e trabalhos de diferentes fotógrafos. Realizadas nos Países Baixos, região formada pela Bélgica e a Holanda, estas imagens documentam a história daquele cotidiano e ela debate com o público a sua relevância para a atualidade.

Corinne Noordenbos

Para a fotógrafa, o papel da fotografia, além de buscar um registro estético, é o de documentar a sociedade, com seus problemas, costumes e comportamento. Assim, ela problematiza a questão apontando que tipo de histórias pessoais são relevantes para serem contadas aos outros e porque as pessoas desejam contar partes de sua rotina por meio de imagens. “Como fotografamos o mundo à nossa volta e como podemos conceituar e mostrar a realidade em vez de descrevê-la? ”, pergunta a fotógrafa.

Ela nasceu em Amsterdã, onde vive e trabalha como fotógrafa há mais de 40 anos. Estudou na Gerrit Rietveld Academy e no Rijksacademy, em sua cidade natal, e trabalhou como freelancer para revistas holandesas diversas, fazendo retratos e registros documentais.

Corinne Noordenbos

Em seus projetos autorais, recorrentemente Corinne joga o seu foco no cotidiano com um ponto de partida pessoal. Ela iniciou a série Modern Madonna, depois de ter se tornado mãe, e um projeto sobre Alzheimer quando sua mãe foi diagnosticada com a doença.

Propondo-se a dar às pessoas um valor próprio, suas fotografias evocam o reconhecimento. Na maioria de seus projetos, a fotógrafa evoca um mundo privado e íntimo, resultando em imagens de caráter universal e criando um paradoxo entre individualidade e universalidade.

Desde o início de sua vida profissional, Corinne também atua no campo da educação. Começou no The Moor, hoje Centro de Fotografia de Amsterdã, e, em meados dos anos 1980, foi convidada a criar um novo departamento de fotografia na Escola de Artes de Utrecht. Ela formou várias gerações de fotógrafos reconhecidos internacionalmente como Rob Hornstra, Viviane Sassen e WassinkLungren.

Corinne Noordenbos

Em 2014, Corinne recebeu o Prêmio Educacional da Sociedade Fotográfica Real, do Reino Unido, e em 2016 a Condecoração Holandesa Real por sua contribuição para o desenvolvimento e o reconhecimento da fotografia holandesa no âmbito internacional. Em abril de 2015, aposentou-se como chefe do departamento de Fotografia na Royal Academy of Art, em Haia, mas segue na ativa. Atualmente, trabalha em todo o mundo como fotógrafa, curadora, membro de júri, professora convidada e professora visitante.

Itaú Cultural – Avenida Paulista, 149, Estação Brigadeiro do Metrô (Fones: 11. 2168-1777)
Acesso para pessoas com deficiência/ Ar condicionado
Estacionamento: Entrada pela Rua Leôncio de Carvalho, 108
Se o visitante carimbar o tíquete na recepção do Itaú Cultural: 3 horas: R$ 7; 4 horas: R$ 9; 5 a 12 horas: R$ 10. Com manobrista e seguro, gratuito para bicicletas.

www.itaucultural.org.br

Thalita Monte Santo
É jornalista e integra a redação da Revista FHOX. Escreva para: thalita@fhox.com.br